Conectado por

Geral

Rio registra quase o dobro de casos de racismo no primeiro semestre

Os registros de crimes de racismo e discriminação contra etnia, religião e nacionalidade no estado do Rio de Janeiro quase que dobraram no primeiro semestre de 2021, na comparação com o mesmo período de 2019.

Levantamento divulgado pelo ISP, o Instituto de Segurança Pública, neste sábado, por ocasião do Dia da Consciência Negra, aponta que o número de vítimas de racismo subiu de 43 para 82.

Já no caso de injúria por preconceito, que engloba crimes cometidos contra raça, cor, religião, origem, pessoa idosa ou com deficiência, o crescimento foi de 17% no mesmo período.

Na avaliação do ISP, essa alta pode ser fruto da maior conscientização da população, que deixou de naturalizar muitos atos preconceituosos.

Para a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, a comunicação dos crimes para as autoridades é fundamental para garantir a punição dos autores, mas também para que o instituto consiga produzir estatísticas que traduzam bem a realidade. Ela acredita que o aumento dos crimes raciais em 2021 pode representar o crescimento da consciência das vítimas de que elas podem procurar uma delegacia, e que o preconceito é crime.

A presidente do ISP informou que o ano de 2020 foi descartado da análise porque muitas pessoas podem ter deixado de fazer a denúncia por causa do isolamento social para evitar a propagação do coronavírus.

Na sexta-feira, o ISP e o Detran do Rio lançaram a cartilha RJ sem Racismo, com informações para auxiliar as pessoas a identificarem que estão sendo vítimas de crimes raciais e as formas de denúncia.

Basta procurar a delegacia mais próxima ou ainda fazer o registro de forma on-line, no site delegaciaonline.

Direitos Humanos Rio de Janeiro 20/11/2021 – 15:01 Bianca Paiva / Beatriz Arcoverde Cristiane Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional Dia Nacional da Consciência Negra sábado, 20 Novembro, 2021 – 15:01 2:01

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias