Conectado por

DJ90

Geral

No Brasil, 200 grávidas testam segurança de vacinas contra a covid-19

Publicado por

em

Cerca de 200 grávidas brasileiras estão sendo testadas pelas Pfizer e BioNTech para saber qual é a segurança de suas vacinas contra a Covid. O estudo pretende avaliar a segurança da vacina entre as gestantes, e também se essa imunização pode ser verificada nos bebês. Para os pesquisadores responsáveis pelos testes, se a imunização realmente atingir os bebês será uma dupla vantagem.

As vacinas estão sendo testadas na faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, que é um dos quatro centros de pesquisa no Brasil, que compõem um estudo mundial da farmacêutica. No mundo todo, 4 mil mulheres grávidas estão sendo testadas e no Brasil, cerca de 200. Elas têm mais de 18 anos e estão entre a 24ª e a 34ª semana de gestação.

Para a professora Leiza Daiana Barbosa, grávida de sete meses, a vacina é essencial e pode salvar muitas gestantes. Ela pretende se vacinar assim que puder.

Gestantes já estão sendo vacinadas no país com o imunizante Coronavac. A vacina do laboratório Astrazeneca está suspensa, no momento, para este grupo.

Uma média de 10,5 gestantes e e mulheres que acabaram de ter filho morreram por semana em 2020, chegando a um total de 453 mortes em 43 semanas epidemiológicas de covid-19. Já neste ano, a média de óbitos por semana chegou, até 10 de abril, a 25,8 neste grupo, totalizando 362 óbitos neste ano durante 14 semanas epidemiológicas. Os dados são do Observatório Obstétrico Brasileiro Covid-19.

 

Saúde Estudo também quer saber se bebês ficam imunizados contra o vírus Brasília 04/06/2021 – 10:02 Leila Santos/Adrielen Alves Maíra Heinen – Repórter da Rádio Nacional grávidas covid-19 sexta-feira, 4 Junho, 2021 – 10:02 2:10

Fonte: Ag. Brasil

Todos os direitos reservados para @noticiasderondonia.com.br - noticias@noticiasderondonia.com.br