Conectado por

DJ90

Geral

Uso de máscara durante o voo e outras medidas de distanciamento devem ser adotadas em serviço aéreo

Publicado por

em

Novas medidas sanitárias para a aviação civil brasileira, publicadas nesta terça-feira, reforçam a necessidade do uso de máscara pelos passageiros durante toda a viagem, a manutenção do distanciamento social de pelo menos dois metros entre as pessoas nos aeroportos e trazem novas regras para o serviço aéreo.

O protocolo sanitário atualizado foi publicado pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e vem sendo implementado pelo Grupo de Trabalho coordenado pela Anac, Agência Nacional de Aviação Civil, a pedido do Ministério de Infraestrutura.

Entre as diretrizes a serem adotadas pelas empresas aéreas e aeroportos estão medidas como a utilização de Equipamentos de Proteção Individual por trabalhadores; o incentivo a campanhas de comunicação para prevenção e combate à Covid-19; o desestímulo a aglomerações em praças de alimentação e espaços de embarque e desembarque nos terminais e a desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros. Foi recomendada ainda a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais.

Segundo a Anac, o transporte aéreo se prepara para oferecer mais segurança às pessoas que ainda precisam se deslocar no atual cenário de pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a Agência, todas as aeronaves da frota das empresas brasileiras já contam com tecnologia que permite a captura 99,7% de partículas ao promover a renovação do ar dos aviões a cada 3 minutos.

A malha essencial do mês de maio opera com redução de 90% para o mercado doméstico. São 1.254 voos semanais contra os mais de 14,7 mil previstos para o período.

No mercado internacional, a redução é de praticamente 100%, sendo os poucos voos existentes focados em repatriação de brasileiros que estão no exterior e transporte de carga.

A Agência Nacional de Aviação Civil afirma que as novas medidas sanitárias e a malha aérea essencial buscam proteger os passageiros e profissionais envolvidos, além de preparar o setor aéreo para o momento de retomada da demanda pelo transporte.

Fonte: Ag. Brasil