Conectado por

Geral

Universidade Federal do Paraná monitora qualidade do ar em Curitiba

A qualidade do ar de Curitiba em outubro foi considerada boa, segundo projeto da Universidade Federal do Paraná. Em praticamente todos os dias do mês, a concentração de partículas poluentes no ar ficou na faixa de melhor qualidade, de acordo com guia do Ministério do Meio Ambiente.

O CWBreath monitora cerca de 10 pontos de Curitiba e da Região Metropolitana. O projeto funciona como uma rede de acompanhamento complementar à rede oficial do estado. São utilizados sensores de baixo custo, que conectados à internet, transmitem os dados para um servidor da universidade.

As informações mostram que a presença de partículas no ar, como poeira, aerosol e fuligem, varia de acordo com os dias e horários de maior movimento. O coordenador do projeto, Emílio Mercuri explica que os dias úteis da semana e os  de maior tráfego de veículos, como os horários de ida ao trabalho e de volta para casa, têm maior concentração de partículas no ar, já ao meio-dia essa concentração diminui, porque o calor facilita a movimentação do ar para camadas mais altas da atmosfera.

O monitoramento acompanhou todo o período da pandemia. O isolamento social adotado em 20 de março de 2020 teve um forte impacto sobre a concentração de partículas no ar de Curitiba.

Emílio Mercuri afirma que o monitoramento de baixo custo do ar poderia servir de base para conscientização da população e para políticas públicas de saúde, como uso de máscaras em áreas e momentos de maior poluição.

Meio Ambiente Brasília 22/12/2021 – 18:34 Leila Santos / Beatriz Arcoverde Gabriel Bum – Repórte da Rádio Nacional UFPR quarta-feira, 22 Dezembro, 2021 – 18:34 1:57

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias