Conectado por



Nacional

‘Rust’: julgamento de morte acidental durante filmagem chega a consenso; veja veredito


Compartilhe:

Publicado por

em

Em 2021, um caso dentro da indústria cinematográfica chocou o mundo e levou a carreira de Alec Baldwin, um dos atores mais renomados de filmes de ação nos Estados Unidos, a uma extensa batalha na Justiça. Gravando para “Rust”, Baldwin disparou o que deveria ser uma arma cenográfica e atingiu a diretora de fotografia, Halyna Hutchins com um tiro verdadeiro. Ela morreu no set.

Depois de uma extensa investigação e um caso aberto na Justiça, nesta quarta-feira, 6, a promotoria do caso disse ao júri do Novo México — onde o filme foi gravado e o ‘acidente’ aconteceu — que o disparo mortal foi resultado das “falhas constantes e intermináveis de segurança” da armeira.

Hannah Gutierrez, que era responsável pelos cuidados das armas no filme de faroeste, enfrenta agora um julgamento nos Estados Unidos, no qual é acusada de homicídio culposo. O julgamento durou duas semanas e foi focado, sobretudo, em desvendar como a bala verdadeira chegou ao set. 

Em janeiro de 2023, Alec Baldwin foi acusado formalmente de homicídio involuntário pelo disparo que causou a morte de uma diretora de fotografia. Em 2021, logo após o ocorrido, Baldwin insistiu que não teria disparado a arma. “Bem, o gatilho não foi puxado. Eu não puxei o gatilho”, disse o ator ao jornalista George Stephanopoulos, da rede ABC. “Não, não, não. Eu nunca apontaria uma arma para ninguém e puxaria o gatilho. Nunca”, declarou.

Além de protagonista, Baldwin também assinava o filme como produtor. Ele está sendo acusado de homicídio culposo e irá a julgamento no meio do ano.

O que diz a Justiça?

Para resolução do caso, o júri viu imagens das filmagens em que os atores manuseavam armas de forma perigosa, de acordo com testemunhas, sem intervenção de Gutierrez, incluindo uma cena com Baldwin empunhando a arma como se fosse um “palito de apontar”.

Gutierrez também levou munição real para o set, o que é proibido, e tinha o costume de deixar as armas desacompanhadas. No dia da morte, não tomou medidas básicas de precaução, como garantir que as munições fossem inertes.

“Este não é um caso em que Hannah Gutierrez cometeu um erro e esse erro foi colocar acidentalmente uma munição carregada naquela pistola”, disse a promotora Kari Morrissey ao júri em sua argumentação final na quarta-feira. “Este caso trata das falhas constantes e intermináveis que resultaram na morte de um ser humano e quase mataram outro”.

A promotora declarou, ainda, que no dia em que a diretora de fotografia foi atingida, Gutierrez não supervisionou a cena, e se mostrou descuidada no trabalho de averiguar o estado das mais de 20 armas utilizadas no filme. “Ela deixou a arma na igreja, contra todas as normas da indústria para armeiros em sets de filmagem”, disse Morrissey.

Guetirrez enfrenta, em conjunto da acusação, outra relacionada ao caso, de  obstrução de evidência, alegada tentativa de se livrar de cocaína após o incidente no set. Ela nega todas as acusações.

Como será o julgamento de Alec Baldwin?

No início de janeiro de 2023, a promotora do primeiro distrito judicial do Novo México, Mary Carmack-Altwies, anunciou que tinha evidências suficientes para apresentar acusações criminais contra o ator americano. O caso teve idas e vindas, e foi mais concentrado na atuação da armeira dentro do set.

No começo deste ano, entretanto, Baldwin foi mais uma vez acusado por homicídio culposo. No Novo México, uma condenação desse tipo, sob uma acusação como a que Baldwin enfrenta, pode levar até 18 meses de prisão.

O julgamento do ator será no meio do ano.

Relembre o caso

O ator Alec Baldwin atirou por acidente em duas pessoas e matou uma delas durante um incidente no set de filmagem de “Rust”, em outubro de 2021. O ator prestou depoimento e foi liberado.

“Houve um acidente envolvendo uma falha de ignição de uma arma cenográfica”, disse a equipe de Baldwin à revista People, um dia depois do acidente. “É uma perda terrível”, afirmou John Lindley, presidente da associação de roteiristas. As gravações foram suspensas.

O ator atingiu a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42 anos, e o diretor Joel Souza, 48 anos. Halyna foi encaminhada de helicóptero ao hospital da Universidade do Novo México, mas não resistiu aos ferimentos. Joel Souza recebeu atendimento de emergência em outro hospital, Christus St. Vincent, e ficou em estado crítico, mas se recuperou.

(Com AFP)

Fonte: Exame

Publicidade

Mais notícias

Compartilhe: