Conectado por

Nacional

Queiroga reafirma que vacina anti-Covid para crianças não vai atrasar

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reforçou que a entrega de doses de vacina para a imunização de crianças contra o coronavírus não vai sofrer atrasos.

A previsão atual é que o primeiro lote, contendo 1,2 milhão de doses pediátricas do imunizante da Pfizer, vai desembarcar no Brasil na próxima quinta-feira (13), no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

“A indústria farmacêutica que produz essas vacinas é muito pontual nas entregas. Hoje, é o imunizante mais utilizado no Brasil, tem sido importante para a nossa campanha de vacinação. O mesmo ocorrerá em relação às crianças”, declarou o ministro em entrevista à CNN Brasil, divulgada nesta terça-feira (11).

“Tão logo a Anvisa aprovou, nós fizemos a solicitação dessas doses, de maneira que não haverá nenhum tipo de atraso em relação às entregas das doses”, acrescentou Queiroga.

Porém, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou e recomendou essa vacina para as crianças em 16 de dezembro do ano passado, há quase um mês. Desde então, há um conflito instaurado entre o presidente da República Jair Bolsonaro (PL) e o diretor-presidente da agência, almirante Antônio Barra Torres, que defende a imunização das crianças.

Em 23 de dezembro, tanto o ministro da Saúde quanto o presidente  insinuaram que há um patamar de mortes de crianças por Covid-19 que dispensa medidas emergenciais para protegê-las.

Na segunda-feira (10), Bolsonaro voltou a dizer que as mortes de crianças por Covid “é quase zero”, embora os dados oficiais do Ministério da Saúde apontem que, desde o início da pandemia, já faleceram 311 crianças em decorrência do coronavírus.

Distribuição das doses para unidades da federação

Segundo o cronograma divulgado pelo governo federal, em janeiro o Brasil vai receber 4,3 milhões de doses. Para fevereiro, são aguardadas mais 7,2 milhões de doses e, em março, mais 8,4 milhões de imunizantes.

Ao todo, serão pouco mais de 20 milhões de doses pediátricas da Pfizer previstas para o primeiro trimestre deste ano. O esquema vacinal infantil é composto por duas doses com intervalo de oito semanas. De acordo com estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 20,5 milhões de crianças brasileiras.

De acordo com o Ministério da Saúde, a distribuição das doses por estados e Distrito Federal seguirá o critério populacional, considerando a quantidade de crianças de cada unidade da federação. 

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar o noticiário dos Três Poderes 

Fonte: O tempo

Mais notícias