Conectado por

Nacional

Prefeitura de SP demite servidores que se recusaram a tomar vacina contra Covid

A Prefeitura de São Paulo exonerou três funcionários que se recusaram a tomar a vacina contra Covid-19. As dispensas foram publicadas no Diário Oficial neste sábado (30).

De acordo com a Controladoria Geral do Município, os funcionários descumpriram decreto que torna a imunização obrigatória para servidores da administração municipal, direta e indireta.

A prefeitura fez um cruzamento de dados entre a folha de funcionários e o registro das doses aplicadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Os servidores que residem fora da capital paulista, ou tomaram as doses da vacina em outro município, terão que apresentar o comprovante.

O passaporte da vacina se tornou obrigatório para entrar no edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, desde a última quinta-feira (28).

“A comprovação da vacina é uma medida que tem como objetivo garantir a segurança dos funcionários e da população imunizada”, informou a gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB) em nota.

A obrigatoriedade da vacina só não vale para os funcionários que apresentarem atestado médico que justifique o impedimento para serem imunizados.

Fonte: O tempo

Mais notícias