Conectado por

Nacional

PF prende suspeitos de ligação com sumiço de jornalista e indigenista

A Polícia Federal prendeu dois suspeitos de envolvimento nos desaparecimentos do jornalista Dom Phillips e do agente indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira. As detenções aconteceram nesta segunda-feira (6) e se deram contra pescadores da região onde os dois sumiram. 

Um dos presos é “Churrasco”, homem com quem Bruno Pereira se encontraria na comunidade São Rafael na manhã desse domingo (5). Ele e o jornalista chegaram a se encontrar com a companheira do suspeito, mas se dirigiram a Atalaia do Norte (AM) após não encontrar com o acusado. 

O outro preso é um homem identificado como Jâneo. A PF encaminhou os dois à Delegacia de Polícia Civil de Atalaia do Norte, onde a investigação continua. As informações são do Jornal O Globo, por meio da União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Unijava).

No início da tarde desse domingo, uma primeira equipe de busca da Unijava saiu de Atalaia do Norte em busca dos desaparecidos, mas não os encontrou.

A Funai informou que acompanha o caso, está em contato com as forças de segurança que atuam na região e colabora com as buscas. 

Em nota, a instituição comentou que, embora o indigenista Bruno da Cunha Araújo Pereira integre o quadro de servidores da Funai, ele não estava na região em missão institucional, pois se encontrava de licença para tratar de interesses particulares.

A Marinha do Brasil esclareceu que tomou conhecimento, no fim da manhã desta segunda, do desaparecimento de uma embarcação de pequeno porte, em Atalaia do Norte (AM), próximo à comunidade São Rafael. 

Segundo o órgão, uma equipe de Busca e Salvamento (SAR), subordinada à Capitania Fluvial de Tabatinga, foi direcionada ao local da ocorrência.

Fonte: O tempo

Mais notícias