Conectado por

Nacional

‘Para onde que eu vou?’, diz Bolsonaro tentando justificar aliança com Centrão

Em reação às críticas à aliança com o Centrão, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) resumiu seu impasse: “Se você tirar o Centrão, tem a esquerda. Para onde é que eu vou? Tem que ter um partido, se eu tiver que disputar as eleições do ano que vem”.

“Pessoal critica: ‘Ah, o cara está conversando com o ‘centrão’. Quer que eu converse com o PSOL, com o PCdoB, que não é Centrão?”, ironizou. 

A justificativa foi dada em entrevista ao canal Jornal da Cidade Online, nesta terça-feira (9). Bolsonaro encara a contradição de ter anunciado a vontade de se filiar ao Partido Liberal (PL), cujo presidente é Valdemar Costa Neto, criticado em outros tempos pelo chefe do Executivo e seus filhos nas redes sociais.

Na campanha de 2018, Bolsonaro adotava um discurso “anti-establishment” e contra a chamada “velha política”, representada pelo Centrão.

Está prevista para esta quarta-feira (10) uma reunião entre Bolsonaro e representantes do PL para bater o martelo sobre a filiação, que encontra resistência de alguns membros importantes da sigla.

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), tem declarado que se sente incomodado com a chance de integrar o mesmo partido que Bolsonaro.

Aliança com ex-mensaleiro

Valdemar Costa Neto é um dos denunciados no chamado “escândalo do mensalão”, um pagamento extra a parlamentares em troca de apoio ao governo, em 2005, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Costa Neto foi condenado e até chegou a ser preso. 

Na última segunda-feira (8), Bolsonaro afirmou em entrevista à CNN Brasil que está “99% fechado com o PL” e manifestou otimismo com a filiação. 

O acordo para as eleições de 2022 prevê uma dobradinha com o PP, que conta com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL) e o atual ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PI). A ideia é compor uma chapa com Bolsonaro concorrendo à reeleição e um vice-presidente do PP. 

“Eu fui do Centrão”, relembra Bolsonaro aos eleitores. Durante mais de uma década passada na Câmara dos Deputados, ele foi filiado ao PP. 

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar o noticiário dos Três Poderes.

Fonte: O tempo

Mais notícias