Conectado por

Geral

Operação no Complexo do Alemão deixa 18 mortos

A operação realizada nesta quinta-feira pelas polícias civil e militar do Rio de Janeiro no Complexo de Favelas do Alemão, na zona norte da capital, deixou 18 mortos, incluindo um policial militar e uma moradora. Em coletiva de imprensa, autoridades afirmaram que os outros 16 mortos eram suspeitos e morreram em confronto com os agentes.

O comandante do Batalhão de Operações Policiais da Polícia Militar, Uirá Nascimento, disse que a operação para prender uma quadrilha que vem atuando em roubos de cargas, veículos e também de agências bancárias foi planejada e que os criminosos usavam fardas similares a de policiais civis e militares.

Os agentes afirmaram ainda que as equipes foram violentamente atacadas, inclusive com tiros em direção às aeronaves. Criminosos fizeram barricadas para impedir o trânsito de blindados, e além de táticas militares, eles usavam táticas de guerrilha, tentando utilizar a população como escudos humanos.

O Cabo Bruno de Paula  que foi morto durante a operação tinha 38 anos, ingressou na Corporação no ano de 2014, era casado e deixou dois filhos portadores do espectro autista.

Letícia Marinho, de 50 anos, moradora do Complexo do Alemão, estava em um carro, parado no sinal de trânsito, na principal rua de acesso às comunidades, quando foi baleada no peito.

De acordo com as autoridades as circunstâncias da morte de Letícia estão sendo apuradas e a dinâmica vai ser esclarecida com as investigações.

Segurança Rio de Janeiro 21/07/2022 – 22:02 Raquel Mariano / Beatriz Arcoverde Fabiana Sampaio – Repórter da Rádio Nacional Complexo do Alemão quinta-feira, 21 Julho, 2022 – 22:02 2:07

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias