Conectado por

Nacional

Onyx pede exoneração temporária de dois dias para cuidar de emendas na Câmara

Deputado licenciado da Câmara, o ministro Onyx Lorenzoni pediu exoneração temporária do Ministério do Trabalho e da Previdência Social. 

Ele ficará afastado por um ou dois dias para cuidar das emendas parlamentares de sua autoria no Congresso Nacional, segundo informações da pasta. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na tarde desta quinta-feira (11). 

Essa não é a primeira vez que o ministro recorre a essa licença provisória para tratar de assuntos parlamentares. Em fevereiro deste ano, quando era ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, utilizou o mesmo recurso. Segundo o Portal da Transparência, Onyx empenhou cerca de R$ 15,7 milhões em emendas neste ano.

A licença se justifica nestes casos porque emendas são recursos do Orçamento público cuja alocação é indicada pelos parlamentares. Com relação às emendas empenhadas por Onyx, elas estão no Portal da Transparência e, portanto, não são aquelas “emendas de relator-geral” que motivaram o julgamento do Supremo Tribunal Federal. 

A Corte decidiu, na última quarta-feira (10), suspender a execução destas emendas, também chamadas de “orçamento secreto”, sob a justificativa da falta de transparência, pois não consta o detalhamento dos gastos e é destinada aos parlamentares que apoiam o governo.

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar o noticiário dos Três Poderes.

 

Fonte: O tempo

Mais notícias