Conectado por

Geral

Mais da metade dos servidores já testemunhou a prática de corrupção

Mais da metade dos servidores públicos federais disseram já ter observado uma prática de corrupção. É o que aponta uma pesquisa do Banco Mundial no Brasil, sobre a percepção dos servidores em relação à ética e corrupção no serviço público.

Dos 22 mil servidores federais entrevistados, 51 por cento relataram ter observado alguma prática antiética de colegas do serviço público, mas esse mesmo percentual revelou que não se sentiu seguro para denunciar. Um terço deles, porque acha o processo de denúncia complicado, enquanto outros 33% não sabem como fazer.

Mulheres e servidores com menos tempo de serviço são os que se disseram menos seguros para denunciar colegas.

Já entre os servidores que se sentiram pressionados a cometer algum ato ilícito, o percentual chega a 66% – ou, dois terços.

Também foi perguntado sobre a percepção da corrupção nas promoções e 35% acham que os funcionários promovidos tiveram méritos para isso, enquanto outros 24% atribuíram a indicações políticas.

O Ministro da Controladoria Geral da União, Wagner Rosário, afirmou que as ferramentas anticorrupção vem sendo aperfeiçoadas. Ele citou que em 2017 foram implementados programas obrigatórios com canais de denúncias e programas de integridade. E citou a aprovação de um plano contra a corrupção, em 2020.

Wagner Rosário ressaltou que as denúncias dos servidores ficam em sigilo, justamente para que eles sejam encorajados a apontar atividades irregulares.

Segundo o especialista sênior em Governança do Banco Mundial no Brasil, Daniel Ortega Nieto, a pesquisa foi respondida pelos 22 mil servidores federais de forma on-line e sob sigilo, entre os dias 28 de abril e 28 de maio deste ano.

Geral Brasília 11/11/2021 – 17:05 Nádia Faggiani / Beatriz Arcoverde Leandro Martins – Repórter da Rádio Nacional Corrupção quinta-feira, 11 Novembro, 2021 – 17:05 2:25

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias