Conectado por

Nacional

Häagen-Dazs recolhe sorvete com substância cancerígena no Brasil

O sorvete sabor baunilha da marca Häagen-Dazs está sendo recolhido do mercado por conter substâncias cancerígenas. No Brasil, a retirada ocorre de forma voluntária pela empresa General Mills Brasil Alimentos Ltda., produtora do item.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o recolhimento teve início na terça-feira (12) e atinge lotes do sorvete sabor baunilha com validade entre os dias 7 de julho de 2022 e 18 de julho de 2023, vendidos em embalagens de 415 g (473 ml) e distribuídos a estabelecimentos revendedores em embalagens de 7,7 kg (9,46 l).

Em seu site, a empresa afirma que as embalagens a serem retiradas são as cartonadas e confirma que foi identificado material cancerígeno e mutagênico apenas no sorvete de aroma natural de baunilha. Os demais podem ser consumidos normalmente, informa.

“O recolhimento ocorre na medida em que foi identificado no aroma natural de baunilha a presença de traços de 2-cloroetanol, que pode estar associada ao óxido de etileno, substância mutagênica e carcinogênica, para a qual não existe tolerância de consumo na legislação sanitária”, diz a marca.

Em nota, a Häagen-Dazs confirma a retirada voluntária dos itens, afirma que os níveis de substância encontrados são baixos e diz que já tomou as devidas providências para a substituição dos itens.

“Para Häagen-Dazs, a qualidade e a segurança de seus produtos são grandes prioridades. A marca reitera que não utiliza óxido de etileno em nenhum processo de fabricação de seus produtos e que segue as normas regulatórias e de segurança, seguindo a legislação de cada mercado onde atua.”

A Anvisa esclarece ainda que os lotes específicos são importados da França e estão sendo recolhidos em todo o mundo. Para identificar a data de validade, basta olhar no fundo da embalagem.

Quem comprou o produto está sendo orientado pela marca a não consumi-lo e pedir a troca ou o reembolso. Para isso, é preciso entrar em contato, de forma gratuita, nos seguintes canais: Telefone–0800-0310707 (de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h); Email –sac.haagendazs@genmills.com.

Entenda os males

De acordo com a Anvisa, o ETO é classificado como uma substância que pode causar câncer, mutações capazes de provocar danos às células humanas e, até mesmo, alteração no material genético.

“Pelas informações científicas disponíveis, não é possível descartar a genotoxicidade do 2-CE, substância decorrente da degradação do ETO e que foi detectada nesses lotes específicos de sorvete”, diz a agência de vigilância.

Por esse motivo, não há limite residual que seja aceitável para essa substância em alimentos. A legislação brasileira também não tolera a substância de forma alguma em alimentos.

Recolhimento de alimentos Segundo a Anvisa, o recolhimento de alimentos faz parte das “Boas Práticas de Fabricação” existentes no Brasil. “A resolução RDC 655, de 30 de março de 2022, prevê o recolhimento voluntário, iniciado pela empresa responsável pelo produto, como uma ferramenta de maior agilidade para imediata retirada do produto do mercado”, diz o órgão. É necessário que a empresa prime pelas matérias-primas utilizadas, além de ter rígido controle de qualidade dos produtos e não é admitida a presença de substâncias tóxicas. (Cristiane Gercina e Natalia Vanz Bettoni/Folhapress)

Fonte: O tempo

Mais notícias