Conectado por

DJ90

Geral

Faturamento de supermercados do RJ caiu 11% com a pandemia; Pedidos por delivery cresceram 114%

Publicado por

em

O  fluxo de clientes dentro dos supermercados fluminenses caiu 11%, entre 12 de abril e 11 de maio, porém o número de itens adquiridos pelos compradores aumentou de 9 para 12%, no mês passado. Mesmo assim, o faturamento teve queda de 4%. Os dados são da Associação de Supermercados do Rio de Janeiro (Asserj).

 

De acordo com a entidade, a redução do fluxo tem a ver com o crescimento das vendas pela internet e dos serviços de entrega ao cliente. A demanda por compras em delivery já havia crescido 56% em março, em relação a fevereiro, e registrou agora expansão de 114%, envolvendo pedidos por e-mail, Whatsapp e telefone.

 

Já as compras online, que já tinham evoluído 124%, voltaram a crescer 94% em abril. O presidente da Asserj, Fábio Queiróz,  aponta que esse tipo de compras veio para ficar.

 

 

 

Em relação a faturamento, a Asserj aponta que os dados revelam queda de 4%, comparando março com abril. Em março, as vendas subiram 21%.

 

Os artigos mais procurados entre 12 de abril e 11 de maio foram produtos de higiene e limpeza,  congelados, produtos da cesta básica, água e sucos.

 

O presidente da Asserj assegurou que os protocolos de higienização para combate à Covid-19 nos supermercados do estado serão mantidos após o fim do isolamento social imposto, para evitar a disseminação do vírus.

 

Dos 200 mil colaboradores das redes associadas, a Asserj registrou afastamento de 12% no segundo mês de pandemia. No primeiro mês de isolamento, essa porcentagem chegou a 20%.

 

A Asserj montou um comitê de crise para monitorar a situação de pandemia 24 horas por dia, acompanhando cada medida restritiva adotada para evitar qualquer alteração na rotina dos supermercados para a população.

Fonte: Ag. Brasil