Conectado por

Nacional

Elon Musk é processado e acusado de esquema de pirâmide com Dogecoin

O bilionário Elon Musk e suas empresas são alvo de uma ação judicial por acusações de que teriam praticado um esquema de pirâmide envolvendo a criptomoeda Dogecoin.

Além de Musk, o processo inclui a montadora de carros elétricos Tesla e a SpaceX, de viagens espaciais, duas das empresas do bilionário, conforme reportado inicialmente pela agência Bloomberg.

A ação foi perpetrada por Keith Johnson, que se descreve como “um cidadão americano que foi fraudado e deixado sem dinheiro pelo Esquema de Pirâmide da Cripto Dogecoin do réu”.

VEJA TAMBÉM: Dogecoin dispara após Elon Musk virar maior acionista do Twitter

O processo contra Musk foi iniciado nesta quinta-feira, 16, em uma corte de Manhattan, segundo a Bloomberg. O preço ainda terá de correr na Justiça, que julgará a pertinência da acusação.

Johnson aponta que as ações de Musk, como postagens sobre a Dogecoin, foram um esquema para inflar o preço da criptomoeda usando-se das compras de pessoas comuns.

“Os réus alegam falsa e enganosamente que o Dogecoin é um investimento legítimo, quando não tem valor algum”, disse Johnson em sua queixa.

VEJA TAMBÉM: “Boa sorte com a viagem para a Lua”, diz Biden após Musk planejar demissões na Tesla

Johnson pede uma indenização que pode chegar a US$ 258 bilhões, e uma ordem que proíba Musk, a Tesla e a SpaceX de promoverem Dogecoin. O acusador também tenta enquadrar as declarações de Musk sobre Dogecoin como jogo de aposta dentro das leis dos Estados Unidos e de Nova York.

Musk é conhecido por declarações e postagens exaltando a compra de Dogecoin, conhecida como moeda “meme”.

A imagem do bilionário passou a ser tão ligada ao criptoativo que, quando Musk anunciou que estava perto de comprar o Twitter, a cotação da Dogecoin também subiu no mercado. A dogecoin (DOGE) também é aceita para compra de merchandising da Tesla, como camisetas e canecas.

Nesta quinta-feira, a Dogecoin era cotada em torno de cinco centavos, acumulando queda de mais de 60% neste ano. No ano passado, no auge de sua alta, o criptoativo chegou a valer 74 centavos.

Fonte: Exame

Mais notícias