Conectado por

DJ90

Geral

De Novos Baianos a cordel da quarentena, Moraes Moreira cantou a liberdade

Publicado por

em

Morreu, na manhã desta segunda-feira, no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Moraes Moreira, após sofrer um infarto agudo do miocárdio. De acordo com a família, ele estava sozinho em sua residência, na Gávea, zona sul da cidade, e o corpo foi encontrado pela governanta ao chegar no local.

Por conta da pandemia de coronavírus, a família optou por não divulgar informações sobre o velório e o enterro, e pediu que os fãs honrem sua memória ouvindo suas músicas.

Nascido Antônio Carlos Moreira Pires, na cidade baiana de Ituaçu, Moraes Moreira tinha 72 anos. Um dos grandes compositores e intérpretes da música brasileira, ele se consagrou ao fundar o grupo Novos Baianos, junto com Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Luiz Galvão e Paulinho Boca de Cantor. Este último foi um dos primeiros a saber do falecimento. Paulinho disse que mantinha uma relação estreita com o amigo, com quem falava todos os dias. E que Moraes Moreira dizia estar bem de saúde.

O fim do grupo, em meados da década de 70, abriu as portas para uma longa e produtiva carreira solo, durante a qual Moraes Moreira lançou quase 30 álbuns – o mais recente em 2018, chamado Ser Tão.

O irmão do cantor, Eduardo Moraes, afirmou que a notícia foi bastante inesperada para todos.

Diversos artistas se manifestaram nas redes sociais sobre a morte de Moraes Moreira. O também baiano Gilberto Gil disse que Moreira ouviu encantado a música do mundo e fez dela seu universo expressivo.

Já Elba Ramalho declarou que o cantor selou um patamar histórico na música brasileira e que será lembrado por tantas belas canções. A cantora Maria Rita também registrou uma homenagem. Ela foi casada e tem uma filha com Davi Moraes, músico e filho de Moraes Moreira. Ela disse que sua admiração pelo cantor vem de berço, e que Moraes Moreira era enorme em talento, inteligência e generosidade.

 

Moraes Moreira continuava ativo, e se apresentou ao vivo pela última vez no dia 13 de março, em uma casa de shows no Rio, pouco antes dos espetáculos serem suspensos na cidade por causa da pandemia de coronavírus.

Há alguns dias, ele publicou em seu perfil nas redes sociais que estava aproveitando o isolamento para tocar e escrever sem parar, e chegou a publicar dois textos, um poema e um cordel, sobre a pandemia. No mais recente, Moreira assinalou: “Nem tudo aquilo que assombra / À escuridão nos reduz / Ouvi dizer que onde há sombra / É certo que haverá luz”.

Fonte: Ag. Brasil