Conectado por

DJ90

Geral

Brasil tem 449 mortes por coronavírus em 24 horas; Teich pede ação conjunta do poder público

Publicado por

em

O Brasil registrou um novo recorde no número de casos confirmados para o coronavírus, que chegou a 78.162, um aumento de 6.276 casos nas últimas 24 horas. No período, foram notificadas 449 novas mortes, chegando ao total de 5.466 óbitos. A letalidade continua em cerca de 7% dos casos confirmados.

São Paulo continua com maior número de mortes, com 2.247, seguido do Rio de Janeiro, 794; Pernambuco, 538; Ceará, 441; e o Amazonas, com 380 óbitos.

E nessa quarta-feira o Ministro da Saúde, Nelson Teich, participou de uma sessão remota no Senado, por meio de videoconferência, para falar das ações do governo no combate à pandemia do novo coronavírus.

O ministro reforçou a situação grave que o país passa por causa da doença, e pediu ação conjunta dos governos federal, estaduais e municipais, e também dos deputados e senadores.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, do MDB de Pernambuco, defendeu o presidente da República nas críticas em relação à falta de solidariedade aos mortos pela doença.

Nelson Teich afirmou que seu alinhamento com o presidente Jair Bolsonaro é em relação a preocupação com as pessoas e com a sociedade. Teich não quis comentar as posições do presidente sobre a pandemia.

O senador Tasso Jereissati, do PSDB do Ceará, questionou o ministro sobre uma posição clara em relação ao isolamento por parte do governo.

Em relação ao isolamento social, Nelson Teich, disse que a resposta não é simples.

Sobre o pico da doença no país, o ministro da Saúde afirmou que ninguém sabe quando isso ocorrerá.

Teich afirmou que a divisão de insumos não deve ser mais feita de forma linear entre estados e municípios, mas priorizando os locais que passam por mais dificuldades.

Fonte: Ag. Brasil