Conectado por

Geral

Barulho de fogos de artifício transtorna autistas, crianças e animais

Em comemorações de fim de ano, eles não podem faltar: os fogos de artifício. Eles colorem a festa, mas também podem ser perigosos. Por isso é preciso atenção na hora de manusear um artefato.

O 1º Sargento Admilson Souza do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal diz que as ocorrências mais comuns nesta época do ano são as queimaduras, mas o mal uso do material pode provocar surdez, cegueira, dilacerações e até amputação de membros.

O sargento explica que os fogos devem ser estourados em lugares abertos e com uma distância de pelo menos 20 metros das aglomerações. E caso ocorra alguma emergência, ele orienta sobre os primeiros cuidados

Além do perigo, os fogos de artifício também podem causar transtornos em crianças, idosos, pessoas com Transtorno do Espectro Autista e em animais. 

No caso dos pets, a veterinária Marina Zimmermann dá algumas dicas para que eles não fiquem estressados com o barulho, como colocar o cão num lugar seguro como um quarto fechado, para pra que eles não fujam.

Diversos locais do país já proibiram a venda de fogos de artifício que produzem barulho, como o estado de São Paulo, a capital pernambucana Recife, e a cidade mineira de Juiz de Fora.

Geral Brasília 31/12/2021 – 19:25 Raquel Mariano / Guilherme Strozi Graziele Bezerra – Repórter da Rádio Nacional Fogos de Artifício sexta-feira, 31 Dezembro, 2021 – 19:25 2:04

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias