Conectado por

Nacional

‘Ama o Brasil’: saiba quem é Dom Phillips, jornalista desaparecido na Amazônia

“Ele ama o Brasil e dedicou sua carreira à cobertura da floresta amazônia”. Com essa frase o cunhado de Dom Phillips, jornalista britânico desaparecido na Amazônia desde o último domingo (5), definiu o profissional.

Colaborador do periódico britânico The Guardian, Phillips, de 57 anos, mora no Brasil desde 2007. Ele sumiu junto com o indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Araújo Pereira durante um trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, no Amazonas. 

Os dois estavam se deslocando para encontrar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima à localidade chamada Lago do Jaburu (próxima da Base de Vigilância da Funai no rio Ituí), para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas.

Segundo informações publicadas pelo britânico The Guardian, Phillips está trabalhando em um livro sobre meio ambiente com o apoio da Fundação Alicia Patterson.

O jornalista mora em Salvador, de onde escreve reportagens sobre o Brasil há mais de 15 anos para jornais como o Washington Post, New York Times e Financial Times, além do próprio Guardian. 

Phillips e Bruno participam de expedições na Amazônia juntos desde 2018. O objetivo das viagens é relatar problemas relacionados aos indígenas na Amazônia para o The Guardian.

“Ele é conhecido por seu amor pela região amazônica e viajou para lá extensivamente para relatar a crise que o meio ambiente do Brasil e suas comunidades indígenas enfrentam”, informa nota do jornal britânico. 

Apelo

Em um post no Instagram, na última semana, Phillips chamou a Amazônia de linda ao publicar um vídeo enquanto navegava de barco por um dos rios da região. O cunhado do jornalista, Paul Sherwood, publicou uma mensagem no Twitter pedindo a apuração do caso. 

“Imploramos às autoridades brasileiras que enviem a Guarda Nacional, a Polícia Federal e todos os poderes à sua disposição para encontrar nosso querido Dom”, tuitou Paul Sherwood, parceiro da irmã do jornalista.
 

Fonte: O tempo

Mais notícias