Conectado por

Nacional

Variante Delta está em quase 70% de novas amostras em SP

A cidade de São Paulo tem 69,7% das amostras identificadas com a variante Delta, enquanto a Gama representa 28,4%. É o que mostra uma análise da Prefeitura, em parceria com o Instituto Butantan. Por outro lado, a gestão municipal disse não ver riscos, “porque a curva de crescimento não é significativa”. Ainda de acordo com o levantamento, divulgado na quarta-feira, 1º, foram registrados 395 novos casos da variante na capital paulista. Até o momento, são 800 casos da cepa com maior transmissibilidade.

O que dizem as últimas pesquisas científicas mais importantes? Descubra assinando a EXAME.

“Apesar da presença da variante na cidade, o número de casos não apresentou curva de crescimento significativa e, por isso, não oferece risco de impacto sobre a rede de saúde pública da capital”, destaca a Prefeitura.

Com o objetivo de entender o perfil do vírus, a administração municipal vai realizar a testagem dos casos comunicados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “Na prática, isso significa que os munícipes detectados com a variante Delta e Gama passarão por um teste de antígeno para covid-19. Tanto aquelas com sintomas como os assintomáticos que tiveram contato com pessoas com caso positivo”, afirma.

A capital já está com a população adulta elegível vacinada e avançou para a imunização do público mais jovem. “A vacinação alcançou 104,1% do público-alvo, entre maiores de 18 anos, imunizados com a primeira dose ou com a dose única das vacinas contra a covid-19. Outros 54,7% estão com a condição vacinal completa. O município de São Paulo aplicou 14.621.904 doses de vacina contra a covid-19. São 9.570.750 com as primeiras doses, 4.729.960 de segundas aplicações e 321.194 doses únicas.

Fonte: Exame

Mais notícias