Conectado por

DJ90

Nacional

Suíça autoriza retorno de trabalho sexual, mas não do judô

Publicado por

em

Políticos na Suíça decidiram que profissionais do sexo poderão retomar as atividades em breve, mas a prática de esportes que impliquem contato físico próximo, como judô, boxe e luta livre, continuará proibida.

A prostituição é permitida na Suíça e pode ser retomada a partir de 6 de junho, juntamente com a reabertura de cinemas, boates e piscinas públicas, anunciou o governo nesta semana. No entanto, esportes e atividades que envolvem contato físico “próximo e constante” continuarão proibidos, em medida para impedir a propagação do coronavírus.

Ao anunciar as novas medidas que afetam cerca de 20 mil profissionais do sexo, o ministro da Saúde da Suíça, Alain Berset, reconheceu a aparente contradição.

Veja também: Chipre quer retomar turismo ─ e pagará férias de quem contrair coronavírus

“Certamente, existe contato pessoal, mas parece possível um conceito de proteção. Estou ciente do aspecto bizarro da minha resposta”, afirmou em conferência de imprensa. “Para dizer a verdade, os serviços eróticos poderiam ter sido retomados antes.”

A Suíça reduziu drasticamente a taxa de infecção por covid-19 evitando o rigoroso isolamento social imposto em países vizinhos, como Itália e França. Novos casos relatados de infecções no país de 8,5 milhões ficaram abaixo de 20 por dia nesta semana.

Veja também: Nova Zelândia não tem mais pacientes internados com covid-19

Foi um dos primeiros países da Europa a reabrir lojas, restaurantes e escolas no início deste mês, relaxando medidas de distanciamento social. Reuniões públicas espontâneas de até 30 pessoas e eventos de não mais de 300 também serão permitidos a partir de 6 de junho.

A medida anunciada na Suíça contrasta com a decisão dos Países Baixos, onde se encontra o famoso Bairro da Luz Vermelha, em Amsterdã. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, disse em conferência de imprensa na quarta-feira que, embora academias e saunas provavelmente reabram em 1º de julho, profissionais do sexo não poderão retomar as atividades até setembro.

Fonte: Exame

Publicidade