Conectado por

Nacional

Startups de moradia por assinatura dão descontos durante a Black Friday

Os descontos da Black Friday chegaram também às startups de moradia. No caso da Charlie, proptech que permite aluguel de unidades por períodos que vão de um dia a seis meses, os descontos serão de 25% e aplicados durante todo o mês de novembro. As reservas serão válidas até 31 de julho de 2022, com exceção de datas comemorativas. É possível alugar unidades para períodos que variam de um dia a seis meses.

Aprenda como investir seu dinheiro para realizar o sonho da casa própria! Comece agora.

As reservas poderão ser feitas diretamente pelo site, aplicativo Charlie ou por meio do time de reservas pelo WhatsApp 11 97695-8633 e e-mail reservas@staycharlie.com.br. Os descontos são válidos mediante a utilização do cupom CHARLIEWEEK em todas as categorias de apartamentos.

“A  Charlie Week foi pensada para ir além de descontos, queremos democratizar o melhor da hospedagem e levar novas experiências. Esse é o momento para aquelas pessoas que desejam mudar de ares e se hospedar em apartamentos diferenciados, com a praticidade encontrada em um hotel, mas com mesmo conforto de casa. Seja uma família que esteja planejando suas férias, ou para aqueles que estão vivenciando uma reforma”, diz Allan Sztokfisz, CEO e co-fundador da startup, em comunicado.

Ao todo, a startup oferece cinco categorias de hospedagem:

  1. Smart Charlie: para quem quer um local de curta temporada ou fazer uma viagem a trabalho. Um imóvel que atende ao básico necessário.
  2. Crazy Charlie: Mais sofisticado, opção que foca no design e serviços personalizados
  3. Charlie: Para quem precisa de férias ou faz questão de moradia que tenha forte design
  4. Suítes: Apartamentos com quarto, sala e banheiro.
  5. By Charlie: Unidades hoteleiras convertidas na proposta de locação da empresa

Criada em julho de 2020, a startup tem a proposta de mesclar o conforto de uma casa com a praticidade do hotel, e tem atualmente parcerias com incorporadoras, hotéis e proprietários. Ao todo, são doze empreendimentos com imóveis em São Paulo e Porto Alegre, com aproximadamente 500 quartos — quantidade que deve dobrar no próximo ano. A intenção é focar no sul e sudeste para ampliar a presença da companhia, ao menos por enquanto.

Com a retomada das atividades presenciais, a companhia obteve, de julho para cá, uma taxa média de ocupação em torno de 80%.

Para rentabilizar a própria operação, a Charlie cobra de 18% a 20% do total de cada locação do dono do imóvel. O valor só é cobrado caso a locação realmente aconteça, o que elimina necessidade de pagar mensalidades, por exemplo, à plataforma.

Assim como o QuintoAndar, a Charlie também oferce a possibilidade de aluguel sem fiador ou seguro fiança. Um dos diferenciais está no fato de que todos os locatários têm acesso a todos os serviços da empresa em um aplicativo, entrando no apartamento apenas com um QR Code, sem necessidade de chaves.

Concorrência

Outra startup de moradia, a Housi, vai oferecer desconto de até 50% nas unidades somente no dia 26 de novembro, o dia de fato da Black Friday. Até o início do ano passado, a startup atuava somente em São Paulo. Hoje, já está presente em mais de 80 cidades no país.

A empresa, conhecida como “Netflix dos imóveis”, também tem foco em trazer apartamentos com serviços completos e mobília já incluídos. Também com o mote de conseguir aluguel “sem burocracia”, a principal intenção é oferecer comodidade a quem busca por apartamentos próximos aos centros comerciais sem com mais comodidade.

Dados divulgados este ano mostram que o aluguel mensal pode variar entre R$ 900 a R$ 5.000 . Tudo é feito totalmente on-line e o tempo de permanência varia entre uma semana e 36 meses. Assim como na Charlie, tudo é feito por aplicativo — requisitos como serviços de limpeza e reparos, por exemplo.

Além das duas empresas, outras como Nomah (subsidiária da Loft que também oferece aluguel de curta, média e longa temporada) e a Casai também oferecem serviços similares.

Fonte: Exame

Mais notícias