Conectado por

Nacional

Promotoras deixam o caso Marielle Franco e irmã da vereadora lamenta

As promotoras Leticia Emile e Simone Sibilio deixaram seus cargos na força-tarefa que investiga o assinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo, que antecipou boletim que deve ser publicado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) na próxima segunda-feira (12). A Promotoria confirmou a informação. Elas comandavam as investigações desde setembro de 2018, seis meses após o crime.

Atribuindo a informação a fontes da instituição, o jornal apontou que as saídas das duas estariam relacionadas ao risco de interferências externas nas investigações. De acordo com o veículo, a delação de Júlia Lotufo, viúva do ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, que comandava uma milícia no Rio e foi morto em fevereiro de 2020, está relacionada aos debates que culminaram na saída das promotoras. Tanto elas quando o titular da Delegacia de Homicíios da Capital (DHC), Moysés Santana, foram alijados da negociação da delação. 

A irmã de Marielle lamentou a decisão. “A gente não tem um dia de paz. Sinto muito pela saída das promotoras! Promotoras essas que eu depositava muita confiança e esperança para que elas ajudassem a resolver o caso da Mari e do Anderson! Agora eu quero saber que interferências são essas! Quem mandou matar minha irmã!??”, questionou nas redes sociais.

Fonte: O tempo

Mais notícias