Conectado por

Nacional

PC prende apresentador de TV por suspeita de estupro de vulnerável

A Polícia Civil do Piauí prendeu, nessa quarta-feira (8), o apresentador de TV e publicitário Alcide Soares da Silva Filho, suspeito de estuprar um adolescente de 14 anos. A mãe do garoto fez a denúncia em março deste ano, através do Disque 100.

O advogado Marcelo Vitor Coutinho, que defende o apresentador, disse que iria se manifestar apenas por meio de uma nota pública, que não foi divulgada até a publicação desta matéria. Na delegacia, Alcide negou as acusações, de acordo com a polícia.

Na audiência de custódia, o juiz manteve a prisão preventiva do apresentador de TV. Em depoimentos no Conselho Tutelar e na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), o garoto disse que os abusos tiveram início no ano passado, depois que ele começou a trabalhar e morar com o apresentador.

“As provas colhidas no inquérito são robustas que geraram a prisão preventiva. O acusado, vendo a situação de vulnerabilidade do adolescente, o convidou para morar com ele. A relação não é de parentesco e o acusado queria até adotá-lo, mas a mãe não queria”, disse a delegada Lucivânia Vidal, coordenadora da DPCA.

A polícia apreendeu o celular e outros equipamentos eletrônicos do apresentador. A produtora de Alcide fica no mesmo apartamento que ele mora, no centro de Teresina. A residência fica a uma quadra da sede do Conselho Tutelar.

Segundo o conselheiro Itapoam Cavalcante, o garoto disse que costumava chamar o apresentador de pai. “O adolescente perdeu o pai recentemente e ele tinha uma relação de carinho paterna pelo acusado. Em depoimento, ele disse que não aguentar mais os abusos e por isso saiu do apartamento do apresentador”, disse.

De acordo com a delegada, o apresentador chegou a entregar um cartão de crédito ao adolescente para que ele usasse livremente. “Estamos investigando o crime de exploração infantil, já que o adolescente relatou que trabalhava e não recebia salário”.

Alcide tem um programa semanal de ecoturismo em uma emissora local e foi secretário municipal de Turismo de Luís Correia, cidade no litoral do estado.

A emissora divulgou uma nota na qual informou que o programa que ele apresentava, Ekoa, será retirado ao ar por tempo indeterminado. O canal também afirmou repudiar qualquer tipo de assédio, preconceito e violência.

A reportagem tentou falar com a mãe do adolescente, mas ela não foi localizada.

Por Yala Sena, da Folhapress

Fonte: O tempo

Mais notícias