Conectado por

Geral

OMS pede que vacinas contra covid aprovadas sejam aceitas em viagens

Em comunicado público destinado aos líderes da nações,  a OMS -Organização Mundial da Saúde – pediu que todas vacinas contra à covid -19 aprovadas pela entidade sejam aceitas por quem estiver viajando, reconhecendo que esses pessoas estão imunizadas contra o coronavírus.

Na avaliação da OMS, esse reconhecimento deve ocorrer mesmo em países onde algumas dessas vacinas ainda não foram aprovadas, mas que são consideradas seguras pela organização.

Na lista divulgada pelo organismo internacional estão a Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Janssen, Sinovac e Sinopharm.

Sinovac e Sinopharm,  desenvolvidas na China e usadas na África e em países da América Latina, não receberam aprovação das agências reguladoras da Europa e dos Estados Unidos.

O texto diz ainda que a escolha da marca de vacinas que o viajante deve ter tomado pode criar um sistema de duas classes, ampliando ainda mais a divisão global de vacinas e deixando em evidência as desigualdades na distribuição dos imunizantes contra covid-19.

Na avaliação da entidade, não permitir a entrada de pessoas que estejam imunizadas com alguma vacina já aprovada pela OMS, faz com a população diminua a confiança nos imunizantes e pode colocar bilhões de pessoas em risco.

O apelo é feito pela entidade no momento em que muitos países abriram suas fronteiras para receber turistas e imigrantes por conta da redução gradual de casos nos últimos dois meses, embora o surgimento da variante Delta em algumas áreas tenha provocado o aumento global das infecções nas contagens semanais,  gerando preocupação.

A OMS alerta ainda que se as restrições prosseguirem,  podem ter um impacto negativo no crescimento das economias mais atingidas pela pandemia. No momento que o mundo está tentando retomar o comércio e as viagens, isso é contra tanto em espírito quanto em resultados, diz a nota.

Saúde Brasília 01/07/2021 – 21:42 Roberto Piza/ Beatriz Arcoverde Kariane Costa, Repórter da Rádio Nacional vacina contra covid-19 quinta-feira, 1 Julho, 2021 – 21:42 2:34

Fonte: Ag. Brasil