Conectado por
Rondônia, domingo, 30 de junho de 2024.




Geral

Oficina de Vigilância em Saúde de Populações Expostas à Poluição Atmosférica é realizada até amanhã (26)


Compartilhe:

Publicado por

em

Na manhã desta terça-feira (25), foram apresentados os seguintes temas:

  • Programa Vigiar de Rondônia, plano de Vigilância em Saúde Ambiental e Qualidade do Ar – bióloga da Agevisa, Rosiane Maciel Batista Ximenes
  • Efeitos da poluição atmosférica na saúde humana – médica pediatra do Hospital Infantil Cosme e Damião, Elba Miranda
  • Previsão meteorológica para o período de estiagem – meteorologista do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Luiz Alves dos Santos Neto
  • Ações de prevenção e combate às queimadas e incêndios florestais – coronel bombeiro militar, Avelino Menezes de Carvalho Filho

Nesta época do ano, em que a estiagem favorece o surgimento de queimadas e incêndios florestais com impactos à vida humana e ao meio ambiente, o governo de Rondônia está promovendo uma Oficina Estadual de Vigilância em Saúde de Populações Expostas à Poluição Atmosférica, com participantes de várias regiões do estado. O curso acontece até amanhã (26), em Porto Velho e aborda os efeitos da poluição do ar na saúde humana, bem como, ações de prevenção e combate às queimadas e incêndios florestais.

De iniciativa da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), o evento é voltado para servidores de órgãos ambientais, além de profissionais de saúde de municípios considerados prioritários, onde há maior incidência de queimadas.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha ressaltou que, a oficina reafirma os investimentos do governo do estado na promoção da qualidade de vida da população, bem como, salienta a importância de prevenir as queimadas, por meio de projetos e incentivos que direcionam ações para que, tanto o estado quanto a sociedade em geral se mobilizem, com o intuito de evitar as consequências deste ato, que tanto traz prejuízos à vida de todos e da região.

Na ocasião, o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima chamou a atenção para gravidade das doenças respiratórias, causadas pela fumaça provocada pelas queimadas, principalmente em crianças e idosos.

Publicidade

Mais notícias

Compartilhe: