Conectado por

DJ90

Geral

Número de mortes cresceu 40% na cidade de São Paulo desde o começo da pandemia

Publicado por

em

Entre março e junho desse ano, 20.852 pessoas morreram na capital paulista. Esse número não é só por mortes causadas por coronavírus, mas a soma das mortes por covid 19 e todas as outras causas.

 

O número é 40% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando a soma de todas as mortes foi de 14.815. São quase 6 mil óbitos a mais e quase 8 a cada 10 desses óbitos foram causados pelo coronavírus.

 

Para o secretário-executivo do Centro de Contingência para o Coronavírus e ex-secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabardo, o estudo ajuda a derrubar o mito de que a pandemia de coronavírus não teria impacto no número de mortes por atingir apenas pessoas que naturalmente já estavam mais vulneráveis por serem idosas ou de terem comorbidades.

 

O estudo foi realizado pela Faculdade de Medicina da USP e comparou a cidade de São Paulo com outras cidades que ainda enfrentam a pandemia, em um ranking feito pelo jornal Financial Times

 

Em Lima, capital do Peru, o número de mortes foi 289% maior. Em Nova Iorque, nos Estados Unidos, 251%. Aqui no Brasil, Manaus aparece na frente, com 152% mais mortes desde que começou a enfrentar a pandemia.

 

Para o coordenador do estudo, o epidemiologista Paulo Lotufo, o número de mortes e de casos poderia ter sido muito menor;

 

O estudo foi divulgado no dia em que o número de casos confirmados de coronavírus no estado de São Paulo bateu um novo recorde. Em 24 horas foram contabilizados mais de 12 mil novos casos. Com isso, só o estado de São Paulo registrou 302 mil casos de coronavírus. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, o recorde é explicado pela ampliação dos testes na população de casos leves.

Fonte: Ag. Brasil

Publicidade