Conectado por

DJ90

Geral

Massacre de Pau D’Arco, no Pará, completa três anos sem punição

Publicado por

em

A chacina que resultou na morte de 10 trabalhadores rurais, conhecida como massacre de Pau D’Arco, completa três anos, neste domingo, sem a punição dos mandantes do crime.

 

No dia 24 de maio de 2017, nove homens e uma mulher, foram mortos a tiros por policiais civis e militares num acampamento de trabalhadores rurais sem-terra situado na fazenda Santa Lúcia, no município paraense de Pau D’Arco.

 

Os policiais alegaram que os trabalhadores tinham um arsenal de armas e que foram recebidos a tiros. Durante as investigações, perícias realizadas pela Polícia Federal, indicaram que não houve confronto e que os policiais teriam atirado contra os trabalhadores rurais em uma ação planejada.

 

Dezessete policiais foram apontados como executores do crime pelo Ministério Público do Pará. No ano passado, a justiça paraense determinou que 16 policiais devem ir a juri popular, para responder pelo crime de homicídio qualificado. Ainda não há previsão de quando os acusados possam ir a júri.

 

Sobre os possíveis mandantes, a Polícia Federal ainda não concluiu o inquérito que investiga a possível participação de fazendeiros e autoridades policiais no caso.

 

Em nota, a Comissão Pastoral da Terra lembrou o caso e afirmou que a impunidade tem sido uma das principais causas da continuidade dos assassinatos no campo.

 

Fonte: Ag. Brasil

Publicidade