Conectado por

DJ90

Geral

Manaus será a primeira cidade a receber profissionais de saúde do governo federal

Publicado por

em

Já são 1.328 pessoas mortas no Brasil pelo novo coronavírus, um aumento de 9% nas últimas 24 horas, com 105 novos óbitos. O número de casos cresceu em 6%, com 1.261 novos registros, totalizando 23.430 infectados no país. A letalidade é de 5,7% dos casos confirmados.

São Paulo registra o maior número de mortes, com 608, seguido do Rio de Janeiro, 188; Pernambuco, 102; Ceará, 91; e o Amazonas, com 71 óbitos. Somente o Tocantins não tem casos fatais registrados.

10 enfermeiros e sete médicos da Força Nacional do SUS estão sendo deslocados para Manaus, no Amazonas, para apoiar no tratamento da pandemia. Também foi iniciado o chamado dos voluntários para o atendimento em Manaus, que será a primeira cidade a receber os profissionais de saúde cadastrados pelo governo.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirma que o hospital de campanha que será construído no Amazonas atenderá a população indígena.

“Esse hospital de campanha em Manaus já foi liberado pelo Ministério da Saúde, e deverá ser referência para o atendimento da população indígena. Vamos alocar recursos para a abertura de 350 leitos no hospital de referência de Manaus e também abrir um hospital privado, que é da Unimed e não estava sendo utilizado, que também ficará à disposição do Sistema Único de Saúde”.

João Gabbardo afirma que o Ministério vem acompanhando a ocupação dos leitos e enviando equipamentos para os estados.

“Quando a gente percebe que a nossa curva de atendimento está muito próxima da capacidade de atendimento, a gente tenta, através do distanciamento, reduzir, achatar a curva e, também com algumas outras medidas, ampliar a capacidade de atendimento. Então esses locais, Manaus e Fortaleza, que eram os mais críticos, receberam respiradores na semana passada. Mandamos 10 respiradores para o Amapá. Hoje nós já vamos mandar 10 para São Luís do Maranhão, porque nós já estamos percebendo que a cidade está chegando próximo desse limite”.

O Ministério da Saúde também informou que nesta segunda-feira foi assinado contrato para compra de mais 4,5 mil novos respiradores que serão produzidos no Brasil. Semana passada, já havia sido assinado contrato com outra empresa para aquisição de 6,5 mil desses equipamentos.

A pasta acrescentou que, na última sexta-feira, repassou R$ 4 bilhões para os estados e municípios utilizarem para se preparem para combater a pandemia.

Fonte: Ag. Brasil