Conectado por

DJ90

Nacional

Mais de 35 mil mineiros deixam declaração do Imposto de Renda para a última hora

Publicado por

em

Em Minas Gerais, até às 21h desta terça-feira (30), 2.972.855 de declarações do Imposto de Renda 2020 foram enviadas aos sistemas da Receita Federal. Volume corresponde a aproximadamente 98,8% dos 3.008.000 de documentos esperados no Estado, ou seja, ainda faltam 35.145.

Em todo o Brasil, 31.517.895 de declarações foram enviadas. Segundo o Governo Federal, cerca de 32 milhões de pessoas devem acertar suas contas com o Leão até às 23h59, momento em que termina o prazo para envio.

Quem não enviar, estará sujeito  ao pagamento de uma multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.

A Receita derrubou a exigência do número do recibo da declaração anterior e adiou o pagamento da primeira cota ou cota única para junho. Quanto às restituições, o cronograma dos lotes de pagamento, que começou em maio e acaba em setembro, está mantido.

A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74.

Precisa ainda declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2019, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50. Também deve preencher a declaração quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.

Fonte: O tempo

Publicidade