Conectado por

Nacional

Mais da metade dos investidores de shiba inu no prejuízo, mostram dados

A criptomoeda-meme shiba inu (SHIB), que ficou mundialmente conhecida no final de 2021, quando atingiu recorde de preço e multiplicou o investimento de quem levou a piada a sério, não é mais um negócio tão atrativo para a maioria dos investidores. Segundo dados do blockchain, mais de 50% deles estão no prejuízo com o investimento no ativo digital.

Informações da rede Ethereum, onde a criptomoeda-meme circula, coletadas e compiladas pelo IntoTheBlock, mostram que 51% das carteiras que guardam alguma quantidade de shiba inu compraram o ativo digital quando ele custava mais caro do que o seu preço atual, ou seja, estão no prejuízo. Outros 6% estão no “zero a zero”, sem lucro nem prejuízo. Isso significa que 57% dos endereços que contêm SHIB não tiveram nenhum lucro com os seus investimentos.

A mudança na proporção de lucratividade da criptomoeda foi bastante rápida, já que no final de outubro do ano passado ela atingiu o seu maior preço de todos os tempos, o que significa que todos os investidores de shiba inu estavam no lucro. Isso foi há exatos 75 dias, ou pouco mais de dios meses.

Desde a máxima de US$ 0,000079, a criptomoeda já despencou quase 65%, até os atuais US$ 0,000029. No momento, a shiba inu acumula queda de 21,5% nos últimos 30 dias, mas em relação às últimas 24 horas, o seu preço subiu 7%, acompanhando movimento semelhante de vários outros criptoativos que operam em alta neste domingo, 9, em relação às cotações de sábado.

Quando atingiu o seu maior preço, a shiba inu se tornou uma das 10 maiores criptomoedas do mundo em valor de mercado, superando inclusive a sua principal concorrente no setor de criptomoedas-meme, a dogecoin (DOGE). Desde então, entretanto, o seu market cap despencou de mais de US$ 41 bilhões para os atuais US$ 16 bilhões.

Apesar dos históricos recente e atual serem negativos, a shiba inu foi uma das criptomoedas mais lucrativas de 2021 e, claro, ainda pode se recuperar, já que possui uma legião de fãs e há pouco tempo superou a marca de 1 milhão de endereços com o ativo em seus saldos.

Criptomoedas-meme são criptomoedas criadas como brincadeira, sem propósito ou função, e cujo preço varia apenas de acordo com o interesse gerado pelo ativo. Dogecoin e shiba inu, entretanto, se tornaram tão populares, e atraíram interesse de tanta gente, que buscam maneiras de dar utilidade aos ativos, especialmente como meio de pagamento. Isso, entretanto, ainda está um pouco distante de se tornar realidade em ambos os casos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Fonte: Exame

Mais notícias