Conectado por

Geral

Jovens de favelas no RJ exigem saneamento básico para evitar tragédias

Dezenas de jovens de comunidades da cidade do Rio de Janeiro e de municípios do entorno da capital e estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro fizeram neste sábado (11) um ato contra o aquecimento global.

O encontro aconteceu na Praça Mauá, no centro, e nem o frio e a chuva fina que atingem o Rio desmotivaram a manifestação.

Os participantes levaram cartazes e faixas e divulgaram, ainda, uma carta com reivindicações de ações emergenciais que devem ser feitas nas comunidades para evitar enchentes, como saneamento, drenagem e coleta de lixo.

A coordenadora do Fórum de Cultura e Ciência da UFRJ, Tatiana Roque, explicou que o ato foi organizado por jovens de comunidades de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, Maré, Rio das Pedras e Morro do Cavalão, em Niterói, que participaram do curso sobre emergência climática, oferecido pelo Forum.

O curso teve objetivo de capacitar jovens universitários e a juventude de diversos territórios periféricos para atuar como líderes em temas relacionados à emergência climática. Foram 4 módulos entre abril e maio, com aulas na UFRJ e nos territórios, com professores da UFRJ e ativistas como facilitadores do curso.

 

Meio Ambiente Rio de Janeiro 11/06/2022 – 12:56 Sâmia Mendes / Guilherme Strozi Cristiane Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional tragédias naturais Aquecimento Global saneamento básico tragédias climáticas Favelas sábado, 11 Junho, 2022 – 12:56 112:00

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias