Conectado por

Geral

Instituições se manifestam sobre mortes de Bruno e Dom Phillips no AM

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, demonstrou pesar diante da confirmação dos assassinatos do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, correspondente do jornal The Guardian no Brasil . Fux informou que o caso será acompanhado por um grupo de trabalho do conselho. 

A Fundação Nacional do Índio (Funai)  divulgou nota de pesar sobre o falecimento de Bruno Pereira e Dom Philips.

Sobre Bruno Pereira, que fazia parte dos quadros da instituição desde 2010 e foi coordenador-geral de Índios Isolados e de Recente Contato, a Funai comenta que o servidor deixa um imenso legado para a política de proteção de indígenas isolados e de recente contato.

Segundo o órgão, o indigenista era considerado uma referência por colegas e por indígenas, com os quais construiu uma relação de amizade ao longo dos anos.

A Funai também se solidarizou com a família e amigos do jornalista britânico.

Em resposta à nota de pesar emitida pela Funai, o presidente Jair Bolsonaro manifestou condolências às famílias das vítimas.

Em nota, a Câmara de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal  declarou que o Estado brasileiro não pode tolerar atos de violência contra defensores dos direitos humanos. 

Na quarta-feira, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, também manifestou pesar pelas vítimas e disse que em respeito às vitimas, à Amazônia e à liberdade de imprensa, ele espera que todos os criminosos envolvidos sejam punidos com o rigor da lei.

*Com informações da Agência Brasil

Economia Brasília 16/06/2022 – 23:23 Agência Brasil Beatriz Arcoverde* – Editora da Radioagência Nacional Bruno Pereira e Dom Phillips quinta-feira, 16 Junho, 2022 – 23:23 1:58

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias