Conectado por

Nacional

Homem é preso por matar, esquartejar e colocar corpo de mulher em mala

Um homem, de 40 anos, foi preso nessa segunda-feira (3) suspeito de ter matado, esquartejado e colocado o corpo da esposa, de 38, em uma mala na tarde do último Natal (25). O crime ocorreu na zona Leste de São Paulo na frente de uma das duas filhas do casal, que tem quatro anos. O suspeito foi detido no Sudoeste da Bahia e confessou o crime.

Ainda não há informações precisas sobre a motivação do crime, mas a Polícia Civil trabalha com a hipótese principal de que o assassinato foi um feminicídio, motivado por ciúme. O boletim de ocorrência narra que antes da morte, a mulher e o homem teriam discutido e, pouco depois, o suspeito teria desmembrado a companheira com uma faca. Câmeras de segurança flagraram o momento quando ele saiu da residência com o corpo dentro de uma bagagem. 

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que os restos mortais da mulher foram encontrados em matagais próximo às avenidas Calin Eied e Dr. Luís Ayres. O suspeito fugiu para a Bahia após ter cometido o assassinato e, em Tremendal, cidade onde nasceu, procurou uma delegacia junto a um advogado, confessou o crime e se entregou. 

Ao “G1”, o delegado Gustavo Tortorelli, que interrogou o suspeito no Estado nordestino, afirmou que ele detalhou o ocorrido. “Em momento nenhum ele demonstrou arrependimento. Nem constrangimento ele teve na hora de contar os detalhes. Foram muitos detalhes, um interrogatório extenso. Em quase 20 anos de profissão, eu nunca vi uma pessoa tão fria”, disse.

“Depois do sumiço da vítima, os parentes e amigos começaram a ligar para ele, mandar mensagem, e ele disse que ela havia fugido com um amante para o estado do Paraná e mentiu, dizendo que havia registrado uma ocorrência de desaparecimento, que ele não chegou a fazer”, completou. O suspeito está preso no Conjunto Penal de Vitória da Conquista e deve ser transferido para São Paulo, onde o inquérito será apurado.

Fonte: O tempo

Mais notícias