Conectado por

DJ90

Geral

Fecha, abre, fecha, abre e os números de infectados subindo; Cartão Alimentação é rejeitado por comerciantes

Publicado por

em

Ontem (28/05) foi publicada uma portaria conjunta de “nº 9 de 28 de Maio de 2020” pelo Governo de Rondônia que determinou que devido o aumento de casos de Coronavírus em Porto Velho, Guajará Mirim, Jaru e Candeias do Jamari  o enquadramento destes municípios na  “fase 1” do plano de ação “Todos Por Rondônia. Na tabela abaixo estão listados os municípios que estão na fase 1 e a taxa de ocupação de leitos que passa de 87%.

Municípios que permanecem na fase 1 do Plano de Ação

Município Fase Macroregião da Saúde População –2019 Casos últimos 7 dias Tx Incl/100 mil – 7 Dias Taxa de ocupação leitos
Porto Velho 1 I 529.244 1083 204,5 87,10%
Guajará-Mirim 1 I 46.174 110 238,2 87,10%
Jaru 1 I 51,775 23 44,4 87,10%
Candeias do Jamari 1 I 26.693 39 146,1 87,10%

Veja a portaria completa

Comemoração?

O Secretário de Saúde do Estado de Rondônia, Fernando Máximo comemorou novamente que o estado é o mais transparente nas compras governamentais durante esta pandemia, secretário vamos ser realistas 87% de ocupação de leitos, porque não decretar o Lockdown e conter o avanço da pandemia nestas cidades.

Lockdown em São Miguel do Guaporé

A circulação de pedestres diminuiu nas ruas de São Miguel do Guaporé (RO) que foi o primeiro município de Rondônia a impor o sistema lockdown (confinamento total) para conter a pandemia do novo coronavírus., nesta quinta-feira (28), no primeiro dia de lockdown na cidade

Cartão Alimentação 

O cartão foi anunciado pelo Governo do Estado de Rondônia como uma forma de suprir a falta de alimentação para milhares de estudantes que estão em casa devido à pandemia de COVID-19 no estado de Rondônia, o “Auxílio Merenda”, pode acabar não engrenando devido à falta de adesão dos comerciantes.

 A taxa de administração é 9,6% além da taxa de operação por cada vez que o cartão foi utilizado no valor de R$ 0,42.

O presidente da Associação dos Supermercados do Estado de Rondônia – ASMERON, Davi Jardim salientou que é importante verificar a capacidade financeira de pagamento da empresa dona do cartão, pois o comerciante realizará uma venda a prazo para o cartão e posteriormente receberá o valor com o desconto da taxa de administração negociada no contrato.

Por Portalrondonia.com
[email protected]

Publicidade