Conectado por

Nacional

Ex-NBA, Shaq não deixará herança aos filhos: ‘Nós não somos ricos, eu sou’

Um dos maiores nomes da história da NBA, o astro Shaquille O’Neal afirmou que não pretende deixar de mão beijada para seus filhos a fortuna que conquistou ao longo da carreira. Ele também explicou como trata de questões financeiras com eles.

“Meus filhos estão mais velhos agora. Eles ficam chateados comigo. Não chateados, mas não entendem. Eu digo a eles sempre: nós não somos ricos, eu sou rico”, disse, no podcast “Earn Your Leisure”.

Além do enorme salário dos tempos de jogador, Shaq, como é conhecido, também foi estrela de incontáveis campanhas publicitárias e até de filmes de Hollywood. Segundo estimativas, apenas em salários, Shaq faturou cerca de 100 milhões de dólares entre 1999 e 2009. Atualmente, seus ganhos são estimados em 60 milhões de dólares anuais e sua fortuna em 400 milhões de dólares (2,2 bilhões de reais).

O ex-atleta também falou ao podcast sobre como pretende ajudar financeiramente os filhos: “Você precisa ter um diploma de graduação ou mestrado, e então se você quiser que eu invista em uma das suas empresas, você vai ter que me apresentar o projeto. Traga para mim. Mas já vou avisando: eu não vou te dar nada”, contou.

  • Está na hora de sair do emprego ou vale a pena continuar? Invista na sua carreira. Assine a EXAME.

Aos 49 anos de idade, Shaq também explicou que não se incomoda com o fatos dos filhos não seguirem seus passos no basquete: “Eu não me importo se você joga basquete, nada disso. Tenho seis filhos. Gostaria de um médico, alguém que controle um fundo de hedge, um farmacêutico, um advogado, alguém que seja dono de vários negócios para tomar conta dos meus. Mas eu digo que não vou entregar tudo a eles. Eles precisam merecer”.

Shaq não é a única celebridade preocupada em como transmitir a herança aos seus filhos. Em agosto, o ator Daniel Craig, famoso por interpretar o espião 007 nos últimos lançamentos da franquia, afirmou que a ideia de deixar uma herança aos filhos é “bastante desagradável” e que não pretende deixar muito a eles.

Fonte: Exame

Mais notícias