Conectado por

Geral

Estudo aponta maior risco de contaminação em terminais de ônibus

Uma pesquisa da Fiocruz confirmou o que muita gente já desconfiava: as pessoas que usam transporte público estão mais expostas a contrair o coronavírus. O estudo foi feito no Recife e colheu amostras de superfícies situadas em vários pontos da capital de Pernambuco como terminais de metrôs e ônibus, arredores de hospitais, parques, mercados públicos e barracas de praia.

O virologista e pesquisador da Fiocruz Pernambuco Lindomar Pena afirmou que, de todos esses locais, a situação mais crítica é a do transporte público.

Foram 400 amostras colhidas em superfícies muito usadas como corrimão de escada, maçaneta e sensor de impressão digital de caixa eletrônico. Todas passaram por teste do tipo RT-PCR, que tem maior exatidão.

O levantamento mostrou que nos terminais de transporte quase metade dessas amostras continham coronavírus. Já os arredores dos hospitais ficaram em segundo lugar. Em seguida vêm os parques públicos, mercados e as barracas de praia.

Lindomar Pena orienta que as pessoas evitem tocar em superfícies e não passem as mãos no rosto e citou outras medidas preventivas como limpar as mãos com álcool gel, usar as máscaras do tipo N95 ou PFF2, e não retirar as máscaras dentro dos transportes públicos nem dentro de banheiros públicos.

O pesquisador da Fiocruz Pernambuco recomenda também que o Poder Público e as empresas de transporte aumentem a frota de veículos para reduzir a lotação, intensifiquem a fiscalização do uso correto de máscaras e aumentem a frequência de descontaminação, principalmente nos banheiros.

*Com produção de Michelle Moreira.

Saúde Brasília Trabalhadores do transporte coletivo receberão vacina contra covid-19 Estudo mostra que máscaras de algodão têm eficiência de 20% a 60% 05/07/2021 – 20:59 Raquel Mariano / Guilherme Strozi *Victor Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional Contaminação Transporte Público covid-19 segunda-feira, 5 Julho, 2021 – 20:59 2:37

Fonte: Ag. Brasil