Conectado por

Nacional

Dom e Bruno: rabino faz homenagem com canto indígena e vídeo viraliza

O indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, mortos na última semana, enquanto trabalhavam em reportagens sobre ameaças às comunidades indígenas, foram homenageados pelo rabino Uri Lam, da Congregação Israelita Templo Beth-El, em São Paulo, com um “kadish”, prece judaica de luto. O vídeo com um trecho da homenagem viralizou e foi republicado, inclusive, pela esposa de Bruno, Beatriz Matos. Além do serviço judaico tradicional, o rabino também entoou uma música em idioma indígena, que o próprio Bruno já havia sido gravado cantando. 

Em referência à luta de Bruno e Dom pela defesa do meio ambiente e dos povos originários, o rabino citou um trecho do livro de Deuteronômio, da Torá. “Não destrua suas árvores manejando o machado contra elas. Você pode comer delas, mas não derrubá-las. Pois são as árvores do campo humanas, para que consigam se retirar quando você sitiar a cidade?”, recitou.

Em seguida, ele entoou parte da canção indígena que Bruno também aparece cantando em um vídeo durante uma expedição na Amazônia em 2019. “Eu não sei o significado, está numa língua indígena, que eu não conheço. Só consigo cantar, e com o coração”, disse o rabino.

A canção, segundo o presidente do Conselho Distrital de Saúde dos Kanamari, Aldair Kanamary, já havia detalhado ao jornal “O Globo”, é um canto da etnia para ritual da ayahuasca (chá medicinal), e conta a história de uma mãe arara que chama pelos filhotes no ninho para alimentá-los.  

Confira a canção na voz de Bruno Pereira:

 

Fonte: O tempo

Mais notícias