Conectado por

DJ90

Geral

Cristãos terão Páscoa sem aglomerações

Publicado por

em

 

A Páscoa deste ano da maioria dos cristãos não terá mais a mesa cheia de pessoas sorrindo, a troca de ovos de chocolate e as crianças brincando. A previsão é que as famílias não se reúnam na mesma casa e que os avôs passem a data longe dos netos.

 

Até os ovos de chocolate não terão tanta importância. Não será possível comparecer às missas, cultos ou encenações da Paixão de Cristo. Tudo isso para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

 

Pela primeira vez, a Páscoa da servidora pública Rose Mourão não terá o mesmo gosto.

 

“A nossa páscoa costumava ser com a família toda reunida, comendo bacalhau, era muito divertido. Esse ano, minha mãe e sogra passarão sozinhas, e a gente aqui”.

 

A data para a dona de casa, Daysi Rachid não terá a mesma alegria.

 

“Não vai ter a alegria das crianças pequenas. Meus netos menores é que fazem a alegria na casa, procurando os ovinhos de páscoa…”

 

Já a cabeleireira, Paula Macedo, não vai mais reunir os amigos.

 

“No ano passado eu fiz um almoço com meus familiares amigos, mas esse ano não poderemos fazer o mesmo.”

 

A professora, Jaine Pacheco, não vai ao culto celebrar a data.

 

“A gente costuma comemorar na igreja, no culto de páscoa, pra gente entender o siginificado da páscoa, que é a morte e a ressureição de Cristo. Esse ano, a gente vai passar dentro de casa, né?”

 

Apesar da Páscoa diferente, devido ao novo coronavírus, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, Dom Marcony, aconselha que as pessoas se preparem para a data como se fosse igual aos anos anteriores.

 

“Arrume-se como se você para a missa, se coloque na sua sala e participe da missa com fé, celebrando a ressureição do Senhor. Dentro de casa, seja grato a Deus com um momento de confraternização guardando todos os requisitos que a saúde nos pede, para que você viva um domingo de páscoa com a presença de Cristo ressuscitado dentro da sua casa”. 

 

Apesar das Páscoas de Rose, Daisy, Paula, Jaine serem em casa, todas afirmaram que não faltará oração e presença de Deus, como aconselhou Dom Marcony. Todas crêem que a próxima será sem a ameaça do novo coronavírus.

Fonte: Ag. Brasil