Conectado por

DJ90

Geral

Complexo penitenciário da Papuda, no DF, tem 96 presos e 33 agentes contaminados por coronavírus

Publicado por

em

96 detentos do Distrito Federal tiveram teste positivo para o novo coronavírus. Os dados foram atualizados pela Secretaria de Segurança Pública no final da tarde dessa quarta-feira.

Os detentos são do Complexo Penitenciário da Papuda. Não há registro de óbitos. Todos os confirmados para a doença apresentaram sintomas leves, e um reeducando se recuperou da doença. 33 policiais penais também testaram positivo para o coronavírus.

Um painel do Depen, o Departamento Penitenciário Nacional, traz números da Covid-19 nas unidades prisionais do Brasil.

Os dados ainda não estão atualizados com os últimos números do DF, mas Brasília figura em primeiro lugar em casos confirmados, seguido de São Paulo, com seis casos; Acre, com dois; e Rio de Janeiro, com um.

Os números podem revelar também que a testagem é mais ampla no DF. Em Minas Gerais, por exemplo, há 46 casos suspeitos e nenhum confirmado.

De acordo com o Depen, o sistema prisional teve três mortes pelo novo coronavírus, sendo duas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro.

Por causa da pandemia, as visitas estão suspensas em todos os presídios federais e em várias unidades estaduais.

No Distrito Federal, a partir desta semana, as unidades prisionais passam a permitir o envio de cartas entre internos e familiares por meio de aplicativo de mensagens. Cada presídio recebeu quatro celulares para essa operação, mas os detentos não têm contato com os aparelhos.

O sistema funciona da seguinte forma: os sentenciados escrevem as cartas, que são analisadas pelas equipes dos núcleos de visitas. A mensagem é enviada para o número cadastrado no sistema de visitantes. Os familiares podem retornar a mensagem, que, depois de avaliação, é impressa e entregue ao sentenciado.

Fonte: Ag. Brasil