Conectado por

DJ90

Nacional

Com programa de aceleração, BTG Pactual quer profissionalizar empresas do terceiro setor

Publicado por

em

O BTG Pactual (do mesmo grupo que controla a EXAME) anunciou a abertura das inscrições para uma nova rodada do programa de aceleração e profissionalização de organizações não governamentais (ONGs) e organizações da sociedade civil (OSCs).

As melhores oportunidades podem estar nas empresas que fazem a diferença no mundo. Veja como com a EXAME Research

Batizado de BTG Soma, o programa foi lançado em agosto de 2020 e pretende potencializar o terceiro setor do Brasil. Na última edição, o programa reuniu cerca de seis instituições para aceleração: Ballet de Paraisópolis, PROA, Instituto Tiago Camilo, Instituto DOM, Moinho Cultural e Mano Down.

Para a nova rodada, o banco irá selecionar dez instituições, entre ONGs e OCSs, para receber 100 horas de mentorias, workshops e oficinas de capacitação oferecidas pela rede de mentores e sócios do banco e com o apoio da Ação Social para Igualdade das Diferenças (Asid Brasil), organização que cria projetos de inclusão social para unir pessoas com deficiência e o ambiente corporativo.

Serão 12 meses de acompanhamento, com quatro mentores para cada organização. Na primeira fase do BTG Soma, serão selecionadas instituições relacionadas aos mesmos temas da última edição: empreendedorismo, educação e meio ambiente.

A escolha das participantes será feita pela Asid em conjunto com a área de responsabilidade social e um comitê social do BTG. Juntos, irão avaliar as principais necessidades de cada uma das inscritas e áreas em que mais precisam de apoio e mentoria. Os principais temas do programa são marketing, planejamento estratégico, finanças, captação de recursos, entre outros.

As inscrições para o BTG Soma podem ser feitas entre os dias 18 de janeiro e 4 de fevereiro de 2021. Para participar, é necessário que as organizações tenham, no mínimo, três anos de atuação, receita anual mínima de 300.000 reais, uma equipe fixa e remunerada e não estar atrelada a nenhum outro programa de aceleração.

“A partir da nossa experiência com a primeira rodada do projeto, com ONGs e OSCs parceiras do banco, pudemos entender quais são os maiores desafios e carências dessas instituições e conseguimos aprimorar nosso programa de profissionalização. Agora, estamos abrindo a oportunidade para que organizações de todo o Brasil possam participar. Trata-se de uma contribuição valiosa para a profissionalização ainda maior do terceiro setor”, diz Martha Leonardis, sócia e head de responsabilidade social e eventos do BTG Pactual.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

 

Fonte: Exame

Publicidade

Todos os direitos reservados para @noticiasderondonia.com.br - noticias@noticiasderondonia.com.br