Conectado por

DJ90

Nacional

Com aulas de salsa e happy hour, Transferwise leva diversão ao home office

Publicado por

em

Competição de curta metragem, happy hour, yoga e aulas de salsa estão entre as atividades de home office realizadas pelos funcionários da Transferwise, empresa de meios de pagamento. A fintech oferece uma solução de transferência internacional alternativa a bancos tradicionais e serviços como o PayPal. Como a companhia tem 14 escritórios em diferentes países, com 2.000 funcionários, a companhia já tinha certa experiência de trabalho à distância e com pessoas em diversos fusos horários. 

A empresa, que tem sede em Londres e foi criada por dois estonianos, adotou um conceito sueco para a pausa para a diversão e descontração durante o trabalho. O “fika” é um momento tradicional de pausa para um café, bolinho ou para conversar com amigos, familiares ou colegas.

Desde o início da pandemia, a maior diferença na rotina de trabalho foi o fim das viagens entre escritórios. Por isso, a empresa de pagamentos precisou criar novas maneiras de se comunicar e manter o contato, mesmo fora do horário de trabalho. Uma das iniciativas é o The Wiser Arms, um pub virtual que reúne colaboradores às sextas-feiras por videoconferência. O problema é o horário: como a atividade é organizada pelo escritório em Londres, no Brasil a happy hour acontece no horário de almoço, no meio do expediente.

Clube do livro, yoga e meditação também são atividades organizadas pela empresa. Uma tradição da divisão brasileira é a quarta-feira do açaí, um momento de reunião acompanhado de um copo da iguaria. A tradição se manteve via conferência. “Momentos de descontração e de conversas entre a equipe sempre foram importantes para a cultura da empresa”, diz Catarina Cicarelli, responsável pela comunicação da TransferWise na América Latina.

As ações extrapolam os temas e reuniões de trabalho. Uma iniciativa global da Transferwise é o The Working From Home Film Festival, ou festival de filmes do trabalho de casa.  Como muitos eventos e festivais foram cancelados em todo o mundo, a ideia é estimular a criatividade. Quem quiser participar deve fazer vídeos de até um minuto, com temas diferentes a cada edição – o tema anterior era “mesa de trabalho no home office”. O vencedor é escolhido pelos próprios colaboradores e ganhará um prêmio.

Embora o objetivo seja levar descontração para o trabalho em casa, os métodos são sérios. Há uma plataforma interna para garantir que as boas práticas do home office sejam compartilhadas com outras equipes pelo mundo. “Reuniões importantes são gravadas para repassar as informações mais importantes e há um grande esforço do time de recursos humanos para garantir que os aprendizados do período sejam registrados”, diz Cicarelli.

Com uma divisão menos clara entre a vida pessoal e o trabalho, torna-se mais importante reservar momentos para se descontrair, desligar do trabalho e passar tempo com a família. Segundo pesquisa da Catho, 65% dos profissionais em home office procuraram outras atividades para realizar remotamente além do trabalho. A empresa de recrutamento descobriu que uma das atividades favoritas dos brasileiros durante a pandemia é estudar, seguido de realizar as tarefas domésticas e aproveitar momentos com a família. 

 

Fonte: Exame