Conectado por

Geral

Caso Henry Borel: Justica do Rio decide manter prisão deo Dr Jairinho

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro decidiu manter a prisão preventiva do ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como doutor Jairinho.

O pedido de revogação da custódia, feito pela defesa do ex-vereador, foi negado nesta quinta-feira, na segunda Vara Criminal do tribunal.

Ao decidir manter a custódia, a juíza Elizabeth Machado Louro justificou que, ao contrário do que afirma a defesa, a oitiva dos peritos não trouxe ao processo qualquer fato novo, mas repetiu as conclusões e opiniões já lançadas em laudos anteriores.

Em maio do ano passado, Jairinho e a professora Monique Medeiros foram denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela morte do filho dela, Henry Borel, de 4 anos. Os dois tornaram-se réus e são julgados no Tribunal de Júri por homicídio triplamente qualificado, tortura, fraude processual e coação no curso do processo.

No último dia 13, Jairinho se defendeu das acusações, quando interrogado na 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Ele se declarou inocente e questionou os procedimentos médicos adotados no hospital Barra D’or, onde o menino Henry foi atendido. Nessa quarta, a juíza negou também outros pedidos feitos pela defesa do ex-vereador, entre eles, o de ouvir o radiologista responsável do hospital.

Justiça Brasília 23/06/2022 – 19:27 Jacson Segundo / Beatriz Arcoverde Leandro Martins – Repórter da Rádio Nacional Henry Borel quinta-feira, 23 Junho, 2022 – 19:27 1:27

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias