Conectado por

Geral

Câmara dos Vereadores de Curitiba cassa vereador Renato de Freitas

A Câmara dos Vereadores de Curitiba cassou, nesta sexta-feira, o mandato do vereador Renato de Freitas, do PT, por 24 votos a sete, e uma abstenção.

O parlamentar perdeu o mandato por quebra de decoro por ter entrado em uma Igreja, em Curitiba, junto com outros manifestantes que faziam um protesto contra o assassinato do congolês Moise Kabagambe, morto em um quiosque no Rio de Janeiro, no início deste ano.  

Ao se defender, Renato de Freitas, que é negro, argumentou que não se tratou de uma invasão, nem de um desrespeito à Igreja Católica.

Já o vereador Mauro Ignácio, do União, argumentou que Freitas poderia ter evitado a cassação caso negociasse melhor com os colegas, e reprovou a ação do parlamentar.  

O vereador do Solidariedade, Alexandre Leprevost, argumentou que não havia outra possibilidade de uma punição mais branda.   

Apesar de criticar a ação do grupo que protestou dentro da Igreja, a Arquidiocese de Curitiba se manifestou contra a cassação, motivo pelo qual o vereador Professor Euler, do MDB, votou contra a perda do mandato do petista.

Com a decisão da Câmara Municipal, Renato de Freitas perde os direitos políticos pelos próximos 10 anos. A defesa afirma que vai recorrer à Justiça.

Política Brasília 05/08/2022 – 19:44 Raquel Mariano / Beatriz Arcoverde Lucas Pordeus Leon – Repórter da Rádio Nacional Renato de Freitas sexta-feira, 5 Agosto, 2022 – 19:44 2:46

Fonte: Ag. Brasil

Mais notícias