Conectado por

Nacional

BTG lança ETF que segue o S&P 500, principal índice acionário dos EUA

O BTG Pactual (BPAC11), maior banco de investimentos da América Latina, lançou, nesta segunda-feira, 20, o BTG S&P 500 (SPXB11), um ETF que segue o S&P 500, principal índice acionário dos Estados Unidos. Com ele, o banco reafirma sua expansão no mercado de ETFs e apresenta mais um produto para investidores que buscam exposição a outros mercados.

O fundo começou a ser negociado na B3 nesta segunda e está disponível para os investidores que possuem conta no BTG Pactual Digital ou em outras instituições financeiras e corretoras. “O novo fundo é, mais uma vez, o mais acessível dentro da sua categoria, com um fee de 20 bps. O SPXB11 reforça nossa família de ETFs e aponta a consolidação dessa opção de investimento”, ressalta Will Landers, head de renda variável da BTG Pactual Asset Management. O investimento mínimo é de uma cota ou cerca de 10 reais.

O lançamento acontece uma semana após o anúncio do SMAB11, ETF de Small Caps criado pelo BTG Pactual, que está na bolsa de valores de São Paulo e expõe o investidor de forma passiva a 129 small caps, que são empresas de pequena capitalização de mercado.

Aumente seus rendimentos com ajuda dos especialistas do maior banco de investimentos da América Latina. Abra sua conta no BTG Pactual digital

Criado pela Standard & Poor’s, o S&P 500 reflete o desempenho de empresas que pertencem à maior potência econômica do mundo. Por isso, o mercado financeiro global acompanha este índice de perto todos os dias.

Por que investir em ETFs?

Ao aportar em um ETF, o investidor acaba diversificando os riscos de sua carteira, além de aumentar as chances de obter uma rentabilidade maior com uma carteira dolarizada. O diretor de análise técnica do BTG Pactual, Lucas Claro, explica as vantagens de investir em um ativo como o SPXB11.

“Primeiro você está seguindo a bolsa mais forte do mundo, o índice mais importante da bolsa dos Estados Unidos (S&P 500) e ao mesmo tempo você tá protegido e exposto em dólar, haja visto que quando você está comprado em S&P, você está comprado em dólar também. Então você está exposto ao dólar e a performance de bolsa dos EUA”, explica Claro.

O ETF é destinado a qualquer investidor que queira diversificar e ter uma exposição além do real, tendo como objetivo possuir um maior rendimento com ativos de renda variável.

“O SPXB11 é para quem acredita que o S&P vai continuar renovando máximas e tendo uma performance positiva e, além disso, não quer ficar exposto somente ao real, visto que a gente passa por um momento que o dólar acaba não perdendo aí a faixa dos 5 reais, chegou próximo, beliscou lá embaixo, mas no final das contas estamos mais próximos dos 5,50 do que dos 5 reais. Acho que resumindo é isso. Então quem quer ficar exposto ao dólar e à bolsa americana, esta é uma ótima oportunidade”, complementa o analista do BTG.

O que é um ETF?

O Exchange Traded Fund (ETF) é um fundo negociado em bolsa, que representa a performance de um índice de referência. Os índices de ações são calculados a partir de uma carteira teórica de ações. Essa carteira é responsável por medir o desempenho desses ativos. Assim como as ações, os ETFs são negociados durante o pregão e podem ser adquiridos pelos investidores a partir da compra de cotas. Os ETFs são bastante utilizados por quem busca diversificação da carteira de investimentos de maneira simples.

Fonte: Exame

Mais notícias