Conectado por

Nacional

Braço social da OAB mineira comemora 79 anos

Nenhum profissional deseja passar por momentos de dificuldade financeira ou por problemas de saúde, mas situações inesperadas podem acontecer com qualquer pessoa. A Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais (CAA/MG), criada em 27 de novembro de 1942, foi concebida com o propósito único, beneficente, de ajudar os profissionais inscritos na OAB mineira.

Nestes 79 anos de história, a CAA/MG assistiu a várias pessoas como a advogada Graziella de Cássia. Durante a pandemia, com a suspensão das audiências, ela ficou sem receber honorários advocatícios, já que a sua função em um escritório era realizar as audiências presenciais. “Para complicar ainda mais a situação, a minha mãe foi diagnosticada com câncer. Recebi toda a atenção da Caixa para a realização de consultas médicas e exames. 
Atualmente, sou beneficiada com o auxílio mensal e extraordinário. Desde o início da pandemia, também recebi o cartão alimentação”, relata. 

A história de Graziella é uma entre os mais de 28 mil auxílios concedidos pela CAA/MG nos últimos três anos. O auxílio mensal é concedido a advogados que passam por incapacidade total ou parcial impeditiva do trabalho, de forma parcial ou permanente. Já o auxílio extraordinário, reembolsa despesas médicas para os inscritos na OAB e dependentes. Hoje, Graziella de Cássia, que nunca havia precisado de auxílio da CAA/MG em 14 anos de inscrição na OAB, celebra a melhora do estado saúde de sua mãe. 

Estrutura humanizada

Para atender a esses advogados e advogadas, a CAA/MG criou – por meio do Departamento Serviço Social – dezenas de auxílios que vão desde a isenção da anuidade por enfermidade ao cartão alimentação especial, instituído durante a pandemia da Covid-19. Ao todo, entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de agosto de 2021, foram deferidos 28.704 auxílios. O número é mais que o dobro do que foi ofertado entre 2016 a 2018.

A diretora primeira secretária da CAA/MG, Mariana Tavares, responsável pelo Serviço Social, determinou que o Departamento, composto por oito assistentes sociais, focasse em soluções humanizadas. “Escutamos os advogados e advogadas que passam por necessidades. Por isso, reajustamos os benefícios em 10%. Os valores permaneciam congelados há anos. Vivemos um momento em todos os itens básicos de subsistência aumentaram, por isso elevamos o valor dos auxílios”. 

De acordo com o presidente licenciado da CAA/MG, Luís Cláudio Chaves, a gestão da entidade, entre 2019 e 2021, se voltou para a única finalidade da instituição que é de assistir e promover o bem estar social dos inscritos na OAB/MG. “Somente em projetos criados durante a pandemia foram investidos mais de R$10 milhões. Desde de atendimento médico e psicológico, a cartão alimentação até auxílios pecuniários que ajudaram os advogados a arcar com as despesas médico-hospitalares”, afirma Luís Cláudio.

Mas não foi tarefa fácil implementar medidas de austeridade administrativa. O presidente em exercício da CAA/MG, Vicente Ribeiro, destaca a criação do Portal da Transparência no site www.caamg.org.br, que demonstra todas as despesas e receitas quase em tempo real. “A iniciativa indica o zelo da administração com as contas e o cuidado em realizar investimentos em benefícios, auxílios e projetos que contribuem com pleno exercício da advocacia.”

Fonte: O tempo

Mais notícias