Conectado por

Nacional

Bolsonaro quer criação de tilápia em Itaipu, mas assunto é ignorado por Benítez

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), recebeu nesta quarta-feira (24), no Palácio do Planalto, o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, com quem Bolsonaro tem um relacionamento não só comercial, mas também “político e afetivo”, nas palavras dele.

Os presidentes fizeram um pronunciamento conjunto à imprensa após reunião, que contou com a presença dos ministros Carlos França (Relações Exteriores) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). 

Segundo Bolsonaro, foi tratado com Benítez a construção de mais duas pontes na fronteira com o Paraguai, além de acordos para o combate ao narcotráfico. O chefe do Executivo brasileiro mencionou ainda que foi dado “mais um passo” na tratativa para a criação de tilápia no reservatório da usina hidrelétrica de Itaipu (PR), administrada pelos dois países. 

Bolsonaro havia mencionado pela manhã em encontro com apoiadores no Palácio da Alvorada que é preciso o aval do parlamento paraguaio para que a psicultura seja liberada no local. 

“Demos mais um passo na criação de tilápia no lago de Itaipu. Isso passa pelo Parlamento do Paraguai, tem uma enorme vontade do governo local, aqui presente, porque é muito bom para os nossos países”, afirmou Bolsonaro.

Ao prosseguir, o presidente brasileiro ressaltou os benefícios para o Brasil, sem dar muitos detalhes de como a criação de tilápia favorece economicamente o país aliado: “Caso se concretize, o Brasil crescerá em 40% na sua quantidade de pescado, e o Paraguai, por ser um país menor e não ter tanta água como nós temos, será multiplicada em algumas dezenas de vezes a produção de tilápia naquele país”. 

Por sua vez, o presidente paraguaio pontuou alguns acordos tratados com Bolsonaro, mas não mencionou a criação do peixe. Ele destacou mais a construção de uma rota que liga o Paraguai ao mar: “A rota via oceânica demonstra essa aliança estratégica para tornar os países mais eficientes e competitivos no mundo”, disse Benítez. 

O presidente do Paraguai também enfatizou a aliança com o Brasil na luta contra o crime organizado. “Creio que ambos os países temos demonstrado forte aliança e cooperação que tem gerado enormes resultados. No caso do Paraguai, pudemos expulsar muitas pessoas solicitadas pelo Brasil e pudemos inéditos golpes ao narcotráfico e ao comércio de cocaína”, disse Benítez.

O chefe do Executivo paraguaio também reforçou o convite para que Bolsonaro faça uma visita oficial ao “país que o ama, o respeita e o estima”. “Nos unem não somente sermos colegas presidentes, mas também nos unem uma mesma visão, mesmos princípios, valores democráticos e libertários”, finalizou Benítez.

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar o noticiário dos Três Poderes.

Fonte: O tempo

Mais notícias