Conectado por

DJ90

Geral

Bares, restaurantes, salões de beleza e academias reabrem nesta segunda (3) na cidade de São Paulo

Publicado por

em

Bares e restaurantes vão poder reabrir em São Paulo a partir de segunda-feira (6). Salões de Beleza e academias também podem voltar a funcionar.

 

A decisão vale para a capital paulista e para as cidades da região metropolitana que foram classificadas na fase amarela do plano de flexibilização da quarentena. Em todo restante do estado, onde as cidades estão nas fases laranja ou fase vermelha, de restrição máxima, os estabelecimentos seguem fechados.

 

Mas, para reabrir, vai ser preciso seguir algumas regras.

 

Bares e restaurantes podem funcionar para consumo local, com todos os clientes sentados, ambientes abertos e ventilados, e com lotação de, no máximo 40% da capacidade. O horário de funcionamento também é restrito. Seis horas no máximo, fechando às 17 horas. Apenas clientes que estiverem comendo ou bebendo vão poder ficar sem máscaras.

 

Nos salões de beleza, a capacidade máxima também deve ser de 40%. O uso de máscaras também é obrigatório e os atendimentos devem ser agendados.

 

A maior novidade é a reabertura das academias. Pelo planejamento inicial, elas só poderiam reabrir na fase verde, mas foram autorizadas a funcionar desde que mantenham a capacidade máxima de 30% de lotação, com limpeza dos equipamentos três vezes ao dia e apenas com atividades individuais.

 

A decisão do governo paulista foi anunciada um dia depois que a reabertura de bares no Rio de Janeiro provocou aglomerações e causou polêmica.

 

Mas a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, disse que as aglomerações não vão ser permitidas em São Paulo.

 

Já para os idosos e pessoas que são do grupo de risco, a recomendação é continuar em casa. Para o coordenador executivo do Centro de Contingência para o Coronavírus, João Gabbardo, esse grupo só deve sair do isolamento quando a vacina estiver disponível.

 

A previsão do governo paulista é de que cinemas, teatros e eventos culturais com público sentado possam ser reabertos em quatro semanas. Essa previsão não inclui grandes eventos.

Fonte: Ag. Brasil

Publicidade