Conectado por

Nacional

Análise: preço do bitcoin supera US$ 51 mil e pode ter nova alta de 18%

O bitcoin começou sua recuperação e subiu cerca de 8,77% na última semana, sustentando altas nesta segunda feira, 27. O principal criptoativo ficou lateralizado durante o mês de dezembro próximo dos 50.000 dólares, após ter caído por cinco semanas seguidas, caracterizando um processo de acumulação de alguns players em um patamar atrativo de preço. A tendência de médio e longo prazo é de alta, e no curto prazo, temos uma primeira tentativa de retomada do movimento altista.

O gráfico diário mostra sustentação acima da região da média móvel de 200 períodos em 47.700 dólares, após quedas recentes. A linha da tendência de baixa (preto), que conecta topos descendentes foi rompida, indicando retomada de pressão compradora, após o preço ganhar também a média móvel de 21 períodos (50.195 dólares) mostrando apetite comprador no curto prazo.

Seguimos acompanhando a pernada de alta formada entre 21 de setembro e 20 de outubro para determinação das retrações de Fibonacci (regiões de correção baseadas em proporções de Fibonacci), com alvos em 56.535 dólares (61,8%) e 60.532 dólares (76,4%).

O cenário de curto prazo é de novas altas, enquanto o preço se manter acima da média móvel de 200 períodos em 47.700 dólares. O índice de força relativa (que mede força da tendência) indica aceleração de movimento, confirmando o cenário.

Na parte estratégica, parte das posições de curto prazo podem ser carregadas até os alvos de Fibonacci citados, protegendo parte da posição, com stops abaixo da média móvel de 200 períodos.

Fonte: https://br.tradingview.com/Lucas Costa/Divulgação

Ethereum (ETH/BTC)

O ether, criptomoeda nativa da rede Ethereum, caiu na última semana, impulsionado pela recuperação forte do bitcoin. O preço segue com tendência de alta no curto e médio prazo, mas falha em formar topo mais alto que o anterior (0,08865BTC) e rompe uma linha de tendência de alta (que conecta fundos ascendentes e sinaliza tendência de alta), demonstrando enfraquecimento na força compradora, confirmado também pelo rompimento da média móvel de 21 períodos (0,08132BTC).

A pernada de alta com fundo em 19 de outubro e topo em 9 de dezembro pode ser usada para traçar a ferramenta da Fibonacci, regiões de correção baseadas em proporções de Fibonacci de um movimento anterior. O rompimento dos 0,07925BTC sugere a formação de uma correção mais profunda com alvos na retração de 38,2% de Fibonacci em 0,07745BTC e 61,8% de Fibonacci em 0,07050BTC.

A expectativa para os próximos dias é de continuidade da correção, caso o preço continue trabalhando abaixo da média móvel de 21 períodos em 0,08132BTC.

É importante ressaltar que a tendência de médio e longo prazo seguem de altas, apesar de flutuações mais intensas no curto prazo. As retrações citadas podem ser boas regiões para posicionamento estratégico, com o objetivo de continuidade do movimento maior.

Fonte: https://br.tradingview.com/Lucas Costa/Divulgação

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok

Fonte: Exame

Mais notícias