Conectado por

Nacional

36% das empresas brasileiras já atingiram maturidade digital, segundo FDC

Para analisar o grau de maturidade digital nas empresas de varejo, atacado e distribuidores, fornecendo aos gestores orientações sobre a condução do processo de transformação digital em suas organizações, a Fundação Dom Cabral (FDC), em parceria com professores da PUC Minas, Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ) e Universidad Autónoma do Chile, realizou a pesquisa Maturidade Digital do varejo, atacado e distribuidores brasileiros. Os resultados indicam que 36% das empresas respondentes já atingiram o grau de maturidade digital, 45% estão no caminho e apenas 18% estão no início do processo de transformação digital.

“As empresas compreendem a importância de ter o cliente no foco da organização e sem a maturidade digital que isso exige, temos um descompasso entre o que o cliente quer e o que se oferece. Essa maturidade é composta por vários itens, desde o processo interno, até a ponta, na gôndola do mercado, por exemplo”, declara Paulo Renato de Sousa, pesquisador e professor da FDC.

Metodologia

A pesquisa quantitativa ouviu 260 empresas durante o mês de fevereiro de 2021. O estudo avaliou oito dimensões para compor o estágio de maturidade digital: estratégia, liderança, mercado, operacional, pessoas, cultura, governança e tecnologia. Foram ouvidos dirigentes de nível estratégico de empresas brasileiras, situadas em diferentes regiões do Brasil.

“A percepção dos executivos é que a transformação digital impactará fortemente a forma como varejo, atacado e distribuidores atuam. É interessante observar que analisamos o processo um ano depois que a pandemia começou. E a pesquisa deixa claro que a transformação digital é essencial e veio para ficar. As empresas estão mais preparadas e aprenderam com os altos e baixos deste momento. Isso vai contribuir para o sucesso de eventos pontuais que tendem a aumentar as vendas, como a Black Friday e o Natal, por exemplo, melhorando a experiência do cliente”, declara Sousa.

A amostra final foi composta por 2,3% de pequenas empresas, 38,9% de médias empresas e 58,8% de grandes empresas.

“O fato de quase 60% da amostra ter sido composta por grandes empresas, as quais se encontram mais avançadas nas questões da transformação digital, pode ter impactado o resultado”.

Em termos de cargos dos participantes, de 116 respondentes, 44,6% são CEOs, vice-presidentes, membros do conselho, proprietários de empresas ou diretores. Outros 106 respondentes, o que representa 40,8%, são gerentes. Os outros entrevistados são coordenadores, supervisores, especialistas e analistas (14,6%).

Confira os principais pontos positivos e desafios rumo à maturidade digital apontados pela pesquisa de acordo com cada dimensão questionada.

* Estratégia

Ponto positivo – Avaliação e adaptação da estratégia digital

Maior desafio – Implementação da estratégia digital

* Liderança

Ponto positivo – Executivos apoiam a implementação da estratégia digital

Maior desafio – Implementação em áreas funcionais isoladas

* Mercado

Pontos positivos – Percepção de criação direta de valor agregado por meio da digitalização progressiva de produtos e serviços (exemplo: redução de custo, aumento de produtividade, melhoria na experiência do cliente, diferenciação do cliente)

* Maior desafio – Criação de volume significativo de vendas por meio de canais digitais

* Operações

Ponto positivo – A força da nossa estratégia digital é conduzida para inovações em operações

Maior desafio – Recursos suficientes (tempo, pessoas, orçamento) disponíveis para implementar a estratégia digital dentro das empresas

* Pessoas

Ponto positivo – Criação de novos perfis de trabalho para empregados com perícia em tópicos centrais da transformação digital

Maiores desafios – Medidas para fortalecer a alfabetização digital. Especialistas em questões centrais relacionadas à transformação digital

* Cultura

Pontos positivos – Mudança contínua faz parte da cultura corporativa

Maiores desafios – Troca de informações entre empregados e executivos sobre a transformação digital

* Governança

Pontos positivos – Percepção de que a estratégia corporativa e a estratégia digital estão intensamente conectadas e se complementam

Maior desafio – Implementação de um modelo de gestão holístico para a estratégia digital e métricas chave correspondentes

* Tecnologia

Ponto positivo – Percepção que tecnologias digitais são a mola principal para futuros desenvolvimentos de produtos e serviços

Maior desafio – Ferramentas para modelagem digital, automação e controle de processos de negócios.

Paulo Renato afirma que a dimensão “pessoas” é aquela que mais chama atenção e influencia a jornada para a maturidade digital.

“Fica uma reflexão importante: quem faz a transformação digital são as pessoas e não somente a tecnologia. Por isso a qualificação profissional é tão importante. Vemos claramente que o Brasil não está fazendo dever de casa e não tem investido na qualificação técnica dos profissionais para alcançarmos esse avanço”, diz.

A pesquisa maturidade digital do varejo, atacado e distribuidores brasileiros tem ainda como autores Marcelo Resende, da PUC Minas, Marcelo Werneck, da Universidad Autónoma de Chile, Paula Karina Salume, da Universidade Federal de São João del-Rei.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedIn | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Fonte: Exame

Mais notícias